Páginas

terça-feira, 10 de outubro de 2006

10 anos sem Renato Russo

URBANA LEGIO OMNIA VINCIT*



Amanhã, dia 11 de outubro, fará 10 anos da morte de Renato Russo, o meu maior ídolo nacional e para mim, o maior poeta que o rock brazuca já teve.

Lembro cada detalhe do fatídico dia. Aniversário da minha irmã, fiquei feliz porque consegui sair cedo da faculdade para chegar a tempo de almoçar com ela e com a nossa família.

Estava no horário no telejornal, desligaram a TV quando cheguei na sala e falaram que era melhor ouvir música. No intervalo comercial (com possíveis notícias) acharam melhor desligar pra irmos almoçar. E eu sem desconfiar de nada.

Após o almoço fui pro quarto com uma prima e uma amiga da família, estávamos deitadas conversando, quando minha irmã colocou a cabeça na porta e falou secamente: RENATO RUSSO MORREU!

Eu: Mentira!!!
Ela: Verdade!!!
Eu: Foi Aids? Foi Aids? E desabei a chorar compulsivamente. Para tentar aliviar o coração daquele susto. A ficha só caiu mesmo depois.

Ao ouvir o Tempestade (lançado naquele ano) só fazia chorar, em cada letra, uma despedida. E eu fui tão ingênua. Eu pensava: ele bem que tentou "me" avisar.

Coisas de fã.
Coisas de quem ama.
E sempre vai amar.

* Legião Urbana vence tudo.

FORÇA SEMPRE.

Beijossssssssss

Nenhum comentário: