quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Livros e Filmes: Fevereiro 2018



Livre: Cheryl cuidou da mãe em seu leito de morte, juntamente com o cadastro Eddie, pois seus irmãos se afastaram por não conseguir ver a mãe morrer e de câncer. Após a morte da mãe, todos se afastaram e a família nunca mais foi a mesma. Até seu casamento com Paul não resistiu e eles se divorciaram. E Cheryl resolveu fazer a Pacific Crest Trail sozinha e percorreu mais de 1770 km. Fez amigos pelo caminho, passou sustos, privações e se descobriu. Não curti muito a narrativa no início, mas a história é incrível e no final achei que melhorou e empolgou mais. Gostei.

Sinopse: Aos 22 anos, Cheryl Strayed achou que tivesse perdido tudo. Após a repentina morte da mãe, a família se distanciou e seu casamento desmoronou. Quatro anos depois, aos 26 anos, sem nada a perder, tomou a decisão mais impulsiva da vida: caminhar 1.770 quilômetros da Pacific Crest Trail (PCT) – trilha que atravessa a costa oeste dos Estados Unidos, do deserto de Mojave, através da Califórnia e do Oregon, em direção ao estado de Washington – sem qualquer companhia. Cheryl não tinha experiência em caminhadas de longa distância e a trilha era bem mais que uma linha num mapa. Em sua caminhada solitária, ela se deparou com ursos, cascavéis e pumas ferozes e sofreu todo tipo de privação.

Encontros no parque: Jeanie e George são casados há 35 anos. Ele aposentado e ela.dona de uma loja de produtos naturais, onde trabalha e adora. Ao levar sua neta Ellie ao parque, conhece Ary, que leva seu neto Dylan para brincar e surge uma amizade entre as crianças e eles. George decide se mudar para o campo e Jeanie não quer, mês de impasse começa a questionar suas vontades e sentimentos: entre manter um casamento sólido e infeliz ou se entregar a uma nova paixão aos 60 anos. Um romance lindo, fofo, gostoso de ler. Amei demais!!!

Sinopse: Em mais de trinta anos de casada, Jeanie sempre foi uma esposa amorosa e mãe dedicada. E agora é avó – com muito orgulho. Ela se considera feliz, apesar de George, o marido, ter passado a dormir em outro quarto há vários anos, sem lhe dar qualquer explicação. Certo dia, enquanto leva a neta para passear no parque, Jeanie conhece Ray, que está ali também na companhia do neto. Ray parece ser tudo o que George não é: compreensivo, bom ouvinte, alguém com quem ela consegue se abrir e ser sexy. De repente, Jeanie se sente atraente de novo e, sem querer, apaixona-se perdidamente. Ela sabe muito bem que sua nova paixão ameaça tudo o que construiu ao longo dos anos, mas sente que vai ser difícil abrir mão dela. Será que Jeanie teria a coragem necessária para mergulhar no turbilhão de um novo romance e de uma paixão avassaladora a essa altura da vida?

Preciosa: Precious tem 16 anos e está gravida do 2o. Filho (ambos do seu pai), sendo que teve a 1a. Filha aos 12 anos. Sua mãe e conivente e também abusa da filha, além de ajudá-la de roubar seu homem. Ao entrar pra escola alternativa cada um ajuda um ela se trina uma pessoa melhor graças a prof. Rain e amigas (com histórias de vida tão complicadas quanto à sua) de turma. Livro revoltante, emocionante, verdadeira historia de superação e amizade. Amei!

Sinopse: PRECIOSA conta a história da adolescente Precious Jones. Aos 16 anos e grávida do próprio pai pela segunda vez (a primeira foi aos 12 anos), ela conhece uma professora singular, sua guia numa jornada de redenção e transformação. Uma narrativa intensa sobre adversidades e os mecanismos para lidar com elas. Claireece Precious Jones suportou inimagináveis dificuldades em sua curta trajetória. Abusada pela mãe, estuprada pelo pai, ela cresce pobre, obesa, embrutecida, analfabeta, desprezada e, no geral, ignorada. Em seu próprio dialeto, ela se revela para os leitores: as humilhações constantes, os sonhos desfeitos e a resignação com que enfrenta a própria vida. No Harlem, o reino dos sem voz, mora com a mãe, mulher solitária e cruel que assiste a TV incessantemente, devora toda a comida que Precious prepara e a submete suas tiradas raivosas. Apesar de tudo, a adolescente suporta a mãe com paciência surpreendente e segue em frente, tentando contornar os problemas do dia a dia com a cabeça erguida. E sonha com uma vida de celebridade, coberta de jóias, vestidos de luxo e um namorado bonitão. Mas por causa da gravidez é forçada a abandonar a escola — o último e precário vínculo que a ligava ao restante do mundo — e é convidada a frequentar um centro de aprendizado alternativo. Ali, no fim da linha, está a senhorita Rain, uma jovem professora, radical e batalhadora por meio da qual Precious terá a possibilidade de recuperar sua voz e sua dignidade, descobrindo um mundo novo no qual poderá finalmente entender os próprios sentimentos e se expressar de uma maneira que nunca antes havia imaginado.


Passarinho: Joia vive em uma família triste e distante, desde a morte do seu irmão. Ao completar 12 anos, encontra John, e logo se tornam grandes amigos.

Sinopse: O avô de Joia parou de falar no dia em que matou o irmão dela. O menino se chamava John, e achava que tinha asas. Subia e saltava do alto de qualquer coisa, até ganhar do avô o apelido de Passarinho. Joia não teve a chance de conhecê-lo, pois Passarinho se jogou do penhasco bem no dia em que ela nasceu. Ainda assim, por muito tempo ela viveu à sombra de suas asas. Agora, aos doze anos, Joia mora em uma casa tomada por silêncio e segredos. Os pais culpam o avô pela tragédia do passado, atribuem a ele a má sorte da família. Joia tem certeza de que nunca será tão amada quanto o irmão, até que ela conhece um garoto misterioso no alto de uma árvore. Um garoto que também se chama John. O avô está convencido de que esse novo amigo é um duppy — um espírito maldoso —, mas Joia sabe que isso não é verdade. E talvez em John esteja a chave para quebrar a maldição que recaiu sobre sua família desde que Passarinho morreu.

A força que nos atrai: o último livro da série elementos é fofo demais. Lucille é uma hippie esquisitona com um coração gigante, que cuida de todos ao seu redor: da sua irma Mary, que tem câncer; de Talon, a sobrinha que a irmã mais velha abandonou com o marido... e acaba se apaixonando por ele, Graham. Uma historia de amor linda e complicada. Relações familiares conturbadas. Amei!

Sinopse: Graham e Lucy não foram feitos um para o outro. Mas é impossível resistir à atração que os une. Graham Russel é um escritor atormentado, com o coração fechado para o mundo. Casado com Jane, um relacionamento sem amor, ele vê sua vida virar de cabeça para baixo quando Talon, sua filha, nasce prematura e corre risco de morte. Abandonado pela esposa, ele agora precisa abrir seu frio coração para o desafio de ser pai solteiro. A única pessoa que se oferece para ajudá-lo é Lucy, a irmã quase desconhecida de Jane. Apaixonada pela vida, falante e intensa, ela é o completo oposto de Graham. Os cuidados com a bebê acabam aproximando os dois, e Lucy aos poucos consegue derreter o gelo no coração de Graham. Juntos, eles descobrirão o amor, mas os fantasmas do passado podem pôr tudo a perder.





Livre (Wild): o filme é bem fiel ao livro e curti bastante, mas no livro é mais explicado, claro. curti.

Sinopse: Após a morte de sua mãe, um divórcio e uma fase de autodestruição repleta de heroína, Cheryl Strayed (Reese Witherspoon) decide mudar e investir em uma nova vida junto à natureza selvagem. Para tanto, ela se aventura em uma trilha de 1100 milhas pela costa do oceano Pacífico.

3096 dias (3096 days): outro que não li o livro. Adorei o filme, tenso do início ao fim.

Sinopse: O filme é baseado na história real de Natascha Kampusch, que foi raptada e mantida em cativeiro entre os anos de 1998 e 2006. Capturada em uma rua de Viena aos dez anos, o longa narra sua vida ainda em liberdade, passando pelo período de isolamento completo do mundo exterior, onde sofreu abusos físicos e psicológicos, até o momento de sua fuga e readaptação a vida em sociedade.

Foxcatcher: a história que chocou o mundo (Foxcatcher): que título perfeito. Me chocou tanto, que assisti por 2 dias seguidos, assim que acabou decidi assistir de novo no dia seguinte para absorver melhor. Super recomendo! Nem vou falar nada para não estragar a história.

Sinopse: Campeão olímpico de luta greco-romana, Mark Schultz (Channing Tatum) sempre treinou com seu irmão mais velho, David (Mark Ruffalo), que é também uma lenda no esporte. Até que, um dia, recebe um convite para visitar o milionário John du Pont (Steve Carell) em sua mansão. Apaixonado pelo esporte, du Pont oferece a Mark que entre em sua própria equipe, a Foxcatcher, onde teria todas as condições necessárias para se aprimorar. Atraído pelo salário e as condições de vida oferecidas, Mark aceita a proposta e, assim, se muda para uma casa na propriedade do milionário. Aos poucos eles se tornam amigos, mas a difícil personalidade de du Pont faz com que Mark acabe seguindo uma trilha perigosa para um atleta.

6 anos (6 years): nada demais, mas curti. Diferente, foge do comum.

Sinopse: Um jovem casal, Dan (Ben Rosenfield) e Mel (Taissa Farmiga), se conhecem desde a infância e estão namorando há 6 anos. A princípio, eles parecem ter um amor ideal, mas a notícia de uma oportunidade de emprego para Dan pode abalar o romance e mudar o rumo das coisas dependendo da escolha que ele fizer. Talvez o futuro que eles tinham imaginados juntos não se torne mais uma realidade.

Preciosa (Preciuous: based on the novel push): adorei o filme, ficou mais leve que o livro, porém tenso, como ele é.

Sinopse: 1987, Nova York, bairro do Harlem. Claireece "Preciosa" Jones (Gabourey Sidibe) é uma adolescente de 16 anos que sofre uma série de privações durante sua juventude. Violentada pelo pai (Rodney Jackson) e abusada pela mãe (Mo'Nique), ela cresce irritada e sem qualquer tipo de amor. O fato de ser pobre e gorda também não a ajuda nem um pouco. Além disto, Preciosa tem um filho apelidado de "Mongo", por ser portador de síndrome de Down, que está sob os cuidados da avó. Quando engravida pela segunda vez, Preciosa é suspensa da escola. A sra. Lichtenstein (Nealla Gordon) consegue para ela uma escola alternativa, que possa ajudá-la a melhor lidar com sua vida. Lá Preciosa encontra um meio de fugir de sua existência traumática, se refugiando em sua imaginação.

1922: não li o livro, mas imagino quão tenso deve ser. Adorei o filme, bem estilo Stephen King mesmo.

Sinopse: Wilfred James (Thomas Jane), até então um pacato fazendeiro, bola um plano macabro para solucionar o seu problema financeiro. Ele decide assassinar Arlette (Molly Parker), sua mulher. Mas, para conseguir fazer tudo direito, Wilfred precisa convencer Henry (Dylan Schmid), eu filho, a ajudá-lo.

Corra! (Get out): uau! suspense dos bons, lembra outro que eu amo de paixão, que é "A chave mestra". Descobri logo o mistério, mesmo assim fiquei pra ver no que ia dar. Já quero ver de novo.

Sinopse: Chris (Daniel Kaluuya) é jovem negro que está prestes a conhecer a família de sua namorada caucasiana Rose (Allison Williams). A princípio, ele acredita que o comportamento excessivamente amoroso por parte da família dela é uma tentativa de lidar com o relacionamento de Rose com um rapaz negro, mas, com o tempo, Chris percebe que a família esconde algo muito mais perturbador.



Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα

sábado, 24 de fevereiro de 2018

Dia 3: Salvador

Eu e Africana fomos cedo pra Praia do Farol da Barra e ficamos na lateral, onde rola uma prainha tranquila com pessoas locais e famílias. Minha irmã chegou de viagem, deixou as coisas no hostel e foi nos encontrar lá.






Almoçamos no Centro e Caio (do uber) foi mos buscar. Passamos rapidinho pra tomar banjo e romps pro Forte da Capoeira, once as 15h teve uma visita guiada. Depois tivemos.curso de capoeira Angola, de afoxé e capoeira Regional.





E pra fechar a noite, samba de roda na Praça.


Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Dias 1 e 2: Salvador

Em janeiro fui pra salvador com minha amiga Africana para um evento de capoeira e aproveitamos pra passear também. Chegamos na 3a. Feira, dia 23/01, a noite e nosso uber Caio já estava nos esperando, só paramos num Habib's para manchar e fomos.direto para pousada descansar.

No dia seguinte, 24/01, saímos para um passeio pelo litoral norte com uma empresa de turismo (reservei pela internet), eles.nosnpegaram cedinho na pousada e lá fomos nós rumo a praia do Forte, onde visitamos o Projeto Falar e tomamos banho nas piscinas naturais que ficam na frente do Projeto.






Depois fomos para a deliciosa praia de Guaraiúva, onde almoçamos e passamos a tarde toda dentro da água. Melhor impossível.


Na volta, vimos um lindo por do sol em Itapoã, pela janela da van.



A empresa nos deixou na pousada às 19h30, tomamos um banho e fomos para o Forte da capoeira, que ficava a 290m de lá, onde teve a abertura do Encontro de Capoeirabque fomos participar. Qual foi a surpresa voa ao ver que tinha amigos nosso de São Paulo e Curitiba, além de uns da nossa academia também. Tudo em casa.





Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Níver do meu pai

Dia 06/02 foi níver do meu pai, e caiu numa 3a. feira e sabia que não ia conseguir vê-lo. Só depois do Carnaval. A surpresa foi que ao ligar para dar os parabéns a ele, no meu horário de almoço, ele falou pra eu ligar quando chegasse em casa. E assim fiz. E ele falou: daqui a pouco chego aí pra ganhar um abraço.



Corri pra comprar um bolo e uma camisa para ele. Minha irmã já estava em casa e enfeitamos rapidinho. Ele chegou com a esposa Vera, meu irmãozinho e minha madrinha. Que festinha boa! Ele ficou todo feliz e nós também.



A felicidade está nas pequenas coisas da vida.



Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Carnaval 2018

Esse Carnaval foi tranquilo, não fui a nenhum bloco, tava desanimada com o calor e fiquei em casa curtindo a família e lendo. Mas teve um pouco de curtição também é foi muito feliz, apesar de super sossegado.

4a. Feira, dia 07/03, fui a um baile com meus amigos de trabalho no MAC e foi muito agradável.



Na 5a., dia 08/03, teve bailinho trabalho e meu recesso começou (só volto a trabalhar no dia 19/02).



Sábado, dia 10/02, encontrei as amigas, almoçamos juntas, colocamos o papo em dia e matamos saudade.



Fiquei todos os outros dias em casa, lendo e vendo os desfiles das escolas de samba pela TV e curtindo o pretinho do poder.



4a. Feira de cinzas que lavei a alma por.todos os dias, pois a minha escola do coração, a Unidos do Viradouro, foi campeã do grupo de acesso e eu, marido e minha irmã fomos pra quadra comemorar.







Valeu por todos os dias!!!
Feliz demais.

E o resultado do grupo especial foi esse:







Beijosssssssssssssssss
┌──»ʍi૮ђα 

domingo, 4 de fevereiro de 2018

Livros: Janeiro 2018




O amante japonês: Irina foi trabalhar num asilo, onde conheceu Alma e a relação virou amizade. Junto com Seth, o neto de Alma, Irina começa a desvendar o passado da idosa cheia de vida, amor e mistério é é revelada uma linda historia de amor, amizade e cumplicidade entre Alma, Nathanael Belasco e Ichimei Fukuda. Lindo demais. Só lendo pra saber. Daquele livro que se termina com lagrimas nos olhos e dá um abraço apertado nele.

Sinopse: Uma paixão secreta que perdurou por quase setenta anos. Em 1939, ano da ocupação da Polônia pelos nazistas, Alma Mendel, de oito anos, é enviada pelos pais para viver em segurança com os tios em São Francisco. Lá, ela conhece Ichimei Fukuda, filho do jardineiro japonês da família. Despercebido por todos ao redor, um caso de amor começa a florescer. Depois do ataque a Pearl Harbor, no entanto, os dois são cruelmente separados. Décadas depois, presentes e cartas misteriosos são descobertos trazendo à tona uma paixão secreta que perdurou por quase setenta anos. Varrendo através do tempo e abrangendo diferentes gerações e continentes, 'O amante japonês' explora questões de identidade, abandono, redenção, e o impacto incognoscível do destino em nossas vidas.


Se a vida é um jogo, aqui estão as regras: sempre tive preconceito com livro de autoajuda e esse foi o 1o. (de muitos) que li. Adorei! Super prático, com tarefas pra fazer. Me ajudou muito a criar metas, ver coisas e relacionamentos que preciso mudar... Recomendo!

Sinopse: Com o humor e a clareza que os tornaram populares no mundo inteiro, Allan e Barbara Pease apresentam as explicações científicas por trás da chamada Lei da Atração, mostrando por que (e como) atraímos para nossa vida aquilo em que mais pensamos. Conquistar o que você deseja é mais uma questão de escolha do que de talento ou sorte. Se você não consegue realizar seus sonhos ou evoluir na direção que procura, está na hora de conhecer as verdadeiras regras da vida e virar o jogo a seu favor. Com décadas de experiência em estudos do comportamento humano, os autores ensinam como reprogramar nossos pensamentos, influenciar positivamente o mecanismo cerebral envolvido nesse processo e adotar uma mentalidade voltada para a realização – e não para o medo do fracasso. Se você deseja alcançar um objetivo ou mudar algo na sua vida e não sabe por onde começar, este livro vai mostrar o que você precisa saber para dar o primeiro passo.

A sutil arte de ligar o foda-se: Mais um autoajuda pra lista. Querendo mudar realmente esse ano, estou buscando 'conselhos' nos livros. Esse é bom, mas não é dos melhores. Esperava mais dele, mas sempre dá pra tirar umas lições. O que mais gostei nele foi conhecer a historia do Hiroo Onoda, do exercito japonês, que mesmo após o fim da 2a. Guerra ficou quase 30 anos na floresta, vivendo na mata no maior perrengue, até que foi encontrado por Suzuki (um hippie muito louco) e ao ser questionado porque não voltou, ele respondeu que recebera a ordem de "jamais se render". Depois veio morar no Brasil, onde ainda tem netos e bisnetos. Louco demais! Adorei essa parte.

Sinopse: Chega de tentar buscar um sucesso que só existe na sua cabeça. Chega de se torturar para pensar positivo enquanto sua vida vai ladeira abaixo. Chega de se sentir inferior por não ver o lado bom de estar no fundo do poço. Coaching, autoajuda, desenvolvimento pessoal, mentalização positiva - sem querer desprezar o valor de nada disso, a grande verdade é que às vezes nos sentimos quase sufocados diante da pressão infinita por parecermos otimistas o tempo todo. É um pecado social se deixar abater quando as coisas não vão bem. Ninguém pode fracassar simplesmente, sem aprender nada com isso. Não dá mais. É insuportável. E é aí que entra a revolucionária e sutil arte de ligar o foda-se. Mark Manson usa toda a sua sagacidade de escritor e seu olhar crítico para propor um novo caminho rumo a uma vida melhor, mais coerente com a realidade e consciente dos nossos limites. E ele faz isso da melhor maneira. Como um verdadeiro amigo, Mark se senta ao seu lado e diz, olhando nos seus olhos: você não é tão especial. Ele conta umas piadas aqui, dá uns exemplos inusitados ali, joga umas verdades na sua cara e pronto, você já se sente muito mais alerta e capaz de enfrentar esse mundo cão. Para os céticos e os descrentes, mas também para os amantes do gênero, enfim uma abordagem franca e inteligente que vai ajudar você a descobrir o que é realmente importante na sua vida, e f*da-se o resto. Livre-se agora da felicidade maquiada e superficial e abrace esta arte verdadeiramente transformadora.

Jo

30 e poucos anos e uma máquina do tempo: o 1o. desafio do ano era ler um livro de ficção científica, estilo que não curto nem um pouco. Daí comecei a procurar algum que não fosse ser tão ruim de ler e achei esse, que me amarrei. Queria muito achar uma máquina do tempo assim pra ir ver shows do Elvis, Janis Joplin, Bob Dylan, Johnny Cash, Bob Marley, Beatles, Legião. Voltaria a uns shows dos Raimundos, do Nirvana... Ai que sonho!!!! Livro doidinho e bem legal.

Sinopse: Imagine poder viajar no tempo para assistir a qualquer grande show da história: os Beatles no Shea Stadium ou no telhado da Apple Records, o Nirvana em um bar minúsculo de Seattle ou Miles Davis no lendário clube Birdland. A norte-americana Mo Daviau transformou esse desejo em realidade no engenhoso 30 e poucos anos e uma máquina do tempo, uma espécie de cruzamento entre De volta para o futuro e Alta fidelidade protagonizado por Karl e Wayne, dois amigos de meia-idade que descobrem um meio de voltar no tempo para assistir a shows incríveis, e a ganhar dinheiro com o negócio. Tudo vai bem até que Wayne decide o óbvio: interferir no passado. Afinal, quem dispensaria a chance de reescrever uma ou outra linha da própria história? Movido a música e romance, 30 e poucos anos e uma máquina do tempo é uma espirituosa, e um tanto nostálgica, reflexão sobre sonhos, escolhas de vida e a passagem do tempo.

O berimbau da Bahia: livro de capeoira, onde um músico argentino pesquisou e escreveu sobre cada toque de capoeira. Aprendi muito. Amei!!!

Sinopse: Livro escrito em Português e Inglês, narra a vasta pesquisa sobre Berimbau feita por Musotto, englobando os toques de Capoeira Angola, Capoeira Regional, Berimbau Moderno.




Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα