Páginas

quinta-feira, 12 de outubro de 2006

TRAQUINAGENS

TRAQUINAGENS


Fui uma criança muito levada, muito feliz, muito comilona e muito barulhenta (sou até hoje). Tenho pena da minha mãe ao lembrar o que a gente aprontava, sim, éramos três pestinhas: eu, minha irmã e meu irmão. E não tinha chinelada, castigo ou varinha de goiaba que desse jeito. Hahahhaha!!!

Saudades:

Image hosted by TinyPic.com Das lutas de boxe com meus irmãos, onde dois lutavam e o outro era o juiz e a gente se revezava nas funções, que rendiam socos de verdade (era bom pra aliviar toda a tensão existente entre a gente) que renderam muitos cortes de mesada para pagar os abajures que quebrávamos. Era sempre!!!

Image hosted by TinyPic.com Do dia que pintei quadrinhos junto com minha irmã e prima e saia toda suja pela rua vendendo, inclusive para amigos de mamãe, e quando ela soube quase morreu de vergonha.

Image hosted by TinyPic.com De ficar cantando nas viagens para Cabo Frio até meus pais não agüentarem mais as nossas músicas (Menudos, Dominó, Paquitas...putz, só tosqueira).

Image hosted by TinyPic.com De sair com o prato de comida na mão e ir pedir aos vizinhos falando que minha mãe não tinha feito comida em casa e com isso comer em 3 lugares diferentes (até o dia minha mãe descobriu e me bateu).

Image hosted by TinyPic.com De ter colocado uma plaquinha de "Vende-se sacolé" no muro de casa e toda hora um ir lá bater palma (não tinha campainha) e perguntar pra minha mãe "moça, tem sacolé de que?" E ouvir ela responder "aqui não vende sacolé, meu filho". Até que um falou "ué, por que tem essa plaquinha aqui então?" E ela sair pra ver e se convencer a fazer sacolé pra gente vender. No início era aquela farra, todos querendo atender. Claro que depois uns meses, ninguém mais queria ficar atendendo todos que queriam comprar (a gente morava em frente a um campo de futebol, então imagina o movimento) e ela tirar a placa de vez. Valeu a pena!!!

Image hosted by TinyPic.com De ter patinado de meia pela sala um dia que minha mãe não estava só pra quebrar a mão e realizar o sonho de engessar o braço (se eu soubesse que a capoeira me renderia outros gessos anos depois, não teria feito aquilo).


Image hosted by TinyPic.com de tantas outras coisas, como poder brincar na rua até tarde da noite, sem medo de ladrão, de pessoas maldosas.

Saudades.
Saudades.
Lembranças maravilhosas.
Felicidade.

OBS.: O Mago já está aqui em casa, busquei ele cedo na rodoviário e já estamos saindo para passear.

Beijosssssssssssss

Nenhum comentário: