Páginas

sábado, 13 de janeiro de 2018

Chromecast



Comentando com amigas que queria comprar smartv, pois a minha é de led mas da época que casei (8 anos!!!) e não é smart e acabo não vendo filmes, pois ninguém aluga (nem tem locadora no meu bairro mais), e não gosto de ver no note, na tv a cabo quando passa não dá pra eu ver ou é tarde....enfim. elas me recomendaram comprar o chromecast, que elas têm e é bom e tal. Lá fui eu pesquisar e comprei.



Pensei que fosse algo meio pirata e tal, mas que nada, é todo bonitinho, é do google e basta inserir no HDMI da TV e baixar o app Google Home (na playss store ou apple store) e ir seguindo as orientações de instalação que aparecem na tela da TV.


É rápido e estou apaixonada, por isso resolvi postar, mesmo achando que todos vocês já podem conhecer. Mas como eu não conhecia, vai que ajuda alguém que não conhece também? ah, paguei R$160 nele. Achei o preço ótimo!




Outra coisa que tô apaixonada é Netflix. Vocês devem estar se perguntando em que planeta eu estava vivendo!!! Minha irmã já assina há uns anos e tinha um login pra mim, mas nunca usei. E comecei a usar agora, em 2018!!! In love total. Outro que estou amando é o Popcorn time, que tem altos lançamentos. Pretendo ver mais filmes esse ano, talvez até alguma série. Mas aí sei que os livros vão ficar um pouco de lado. Vou me dividir meio a meio.


Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Autores preferidos: Paula Hawkins

A Garota no trem: Rachel todo dia pega o trem das 8h04 para ir trabalhar e observa um casal na varanda que ela admira. Eles moram na mesma rua que ela morava com Tom, seu ex-marido, que ainda amora lá com Anna (que era amante) e a filha deles. Quando Megan desaparece, a mulher da varanda, Rachel pode ser a testemunha, mas ela estava muito bêbada naquela noite (e em todas as outras) para lembrar dos detalhes. Uau! Que livro! Doida para ver o filme.

Sinopse: Todas as manhãs, Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas dágua, pontes e aconchegantes casas. Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes a quem chama de Jess e Jason , Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess na verdade Megan está desaparecida. Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota No Trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.


Em águas sombrias: Jules Abott volta para sua cidade natal apos a morte da sua irmã (que era brigada e não respondia às ligações há anos), para cuidar da sobrinha adolescente que nunca teve convívio nenhum. Danielle Abott morreu no lago dos afogamentos (onde muitas outras mulheres encrenqueiras morreram ao longo de 300 anos), a polícia trata como suicídio, mas a filha insiste que a mãe foi assassinada. Thriller dos bons, da mesma autora da Garota do trem. No inicio é meio confuso porque tem muitos narradores (e alguns personagens narrado em 3a. Pessoa), mas depois que a trama evolui, não dá pra parar de ler. Merece um filme também. Amei!!!

Sinopse: Nos dias que antecederam sua morte, Nel ligou para a irmã. Jules não atendeu o telefone e simplesmente ignorou seu apelo por ajuda. Agora Nel está morta. Dizem que ela se suicidou. E Jules foi obrigada a voltar ao único lugar do qual achou que havia escapado para sempre para cuidar da filha adolescente que a irmã deixou para trás. Mas Jules está com medo. Com um medo visceral. De seu passado há muito enterrado, da velha Casa do Moinho, de saber que Nel jamais teria se jogado para a morte. E, acima de tudo, ela está com medo do rio, e do trecho que todos chamam de Poço dos Afogamentos… Com a mesma escrita frenética e a mesma noção precisa dos instintos humanos que cativaram milhões de leitores ao redor do mundo em seu explosivo livro de estreia, A garota no trem, Paula Hawkins nos presenteia com uma leitura vigorosa e que supera quaisquer expectativas, partindo das histórias que contamos sobre nosso passado e do poder que elas têm de destruir a vida que levamos no presente.


Beijosssssssssssssssss
┌──»ʍi૮ђα 

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Desafio Literário 2018


Esse é o desafio que vou fazer esse ano.
O do ano passado foi um fiasco, não li nenhum (aliás, comecei a ler um daqueles agora). É que pedi para as pessoas me indicarem livros para ler, e os indicados, só me interessei realmente por 2 ou 3, e acabei não lendo nenhum.
O de 2018 não tem desculpa, lerei todos!!!

Se alguém quiser embarcar no desafio, só fazer. Lembra da meta de todo ano de ler mais livros. A hora é essa.

Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Retrospectiva e Expectativas 2017/2018



Retrospectiva e Expectativas


Se tivesse que escolher um título para 2017 seria: "Ano do Aprendizado", em diversos sentidos, pois foi um ano muito difícil de um modo geral, mas que teve seu lado bom também. Exigiu paciência, coisa que não tenho muito, mas que também tô aprendendo a desenvolver.



Amigos: Revi um grande amigo dos tempos de escola (fundamental e 2o. grau - sou dessa época - que não via há tempos e vimos o show do Barão Vermelho juntos. Foi um ano que me aproximei e conheci melhor algumas pessoas da capoeira (que chegaram na época que eu tava mais afastada de lá). E conheci uma amiga mega querida que fiz aqui no blog há mais de 10 anos, Kátia, de SP, que deu uma passada rápida na minha cidade com o marido para me dar um abraço. Que felicidade!!!

Kátia e seu marido Júlio


 Tuti, meu amigo do ensino fundamental


Amor: mais um ano ao lado do meu tchutchuco lindo. São 14 anos de muito amor, cumplicidade, amizade, respeito e companheirismo. Juntos na luta, nas tristezas, nas dificuldades... porque nem tudo é fácil, e esse ano ele ficou desempregado com a crise no setor de petróleo e gás, mas graças a Deus está trabalhando, fora da área, mas tá. Deus sabe de todas as coisas.

 Carnaval
 Passeio com nosso afilhado de 4  patas

 Nosso dia dos Namorados a 3



Família: Passei uns dias na casa do meu pai, em janeiro, e também fomos a Teresópolis e passamos um dia maravilhoso lá. Ganhei mais um irmão, por parte de pai, que nasceu em julho. Uma fofura! Revi tio e primos paternos que não via por uns 2 (ou mais?) anos. Também tivemos dificuldades, mas tudo contornado e em muita oração. Ah, e teve a formatura da minha afilhada Carol. Se formou em Letras! Mãinha fez 65 anos e fizemos uma festinha surpresa para os amigos mais íntimos.

Araruama com meu irmão Charlles e meu pai 

 Teresópolis

Formatura de Carol

Conhecendo meu irmãozinho


Níver de mãinha

Viagem: fiz 2 inesquecíveis com meu amor: Gramado e Canela, onde vivemos dias de sonho num local paradisíaco. Perfeita!!! Foz do Iguaçu, com direito a Puerto Iguazu (Argentina) e Ciudad del Este (Paraguai), onde foram dias de muita curtição, caminhada, recordações da infância e adolescência que passei ali. Foi bom demais da conta!!! E também fiz uma viagem para Minas, em Ubá, com amigas da capoeira. Também fui a Búzios com minha amiga da faculdade.





Búzios com Drica


Shows: foi um ano muito especial. Teve Rock in Rio e fui com marido pela 1a. vez num festival, e vimos show do The Who, Guns n Roses, Cidade Negra, além de conhecer a dupla do Burundi Alfred et Fred, que toca um ancestral do berimbau. Também fui a show do Barão Vermelho (sem Frejat no vocal) e Ana Carolina pertinho de casa e grátis. Teve até show dos Filhos do Totem, minha banca local favorita, depois de muitos anos.




Topre: nosso bagunceirinho fez 1 ano dia 5 de junho e fizemos uma festinha para ele. Curti muito ele esse ano, meu amigo e companheiro, fica sentadinho ao meu lado lendo. E quando vê um livo na estante, pega e traz para mim. Gente, não aguento!!!





Teatro: Vi 1 única peça que foi maravilhosa: Deixa Clarear, que conta a história da cantora Clara Nunes, no Teatro da Uff. Fui com mommy e ela também amou.




Esportes: Voltei pra capoeira de verdade, depois de 7 anos de enrolação, num vai não vai, a partir de agosto desencantei e levei a sério mesmo, tanto que meu Mestre mandou eu colocar minha corda de volta (nesses anos de enrolação eu tava de corda branca). Fui ver o amistoso Brasil x Colômbia, com renda revertida para a Chapecoense e foi uma experiência linda e emocionante. Fui com minha irmã e um amigo americano da capoeira.





 Tô de volta



Livros: li 71, muitos maravilhosos, e os que mega recomendo são: Raio de sol, Mil beijos de garoto, a garota no trem, em águas sombrias (no meu instagram tem mini resumo de todos e aqui também, nas postagem mensais de livros). E teve Bienal!!!





Filmes: O filme do ano foi Extraordinário. Só fui ao cinema no final do ano e vi 3 filmes que adorei, Extraordinário eu tava louca pra ver e não me decepcionou. Tão bom quanto o livro. Outros que recomendo são: Assassinato no Expresso do Oriente (baseado no livro da Agatha Christie) e o grande show (musical da história do circo).

Material: comprei um carro, o que facilitou minha vida para ir ao trabalho. Agora acordo uma hora mais tarde, e chego em casa uma hora antes. Também troquei de celular (asus zenfone selfie) e amei.


E olha quem tem cadeirinha para andar no carro

Negativo:  amei. Muita violência no Rio (acho que Brasil como um todo) e corrupção no país, desanimador. Passamos um susto com mãinha, que teve que operar às pressas em novembro para remover a vesícula, mas deu tudo certo e ela está bem e recuperada.



Expectativas para 2018:
ver mais o meu pai ao longo do ano;
ser boa filha, irmã, tia, madrinha, esposa, amiga e professora;
não me aborrecer com coisas e/ou pessoas que não merecem;
ter saúde física e mental, paz e emprego para mim e todos os meus amigos e familiares;
continuar firme na capoeira;
melhorar minha relação com a comida e meu corpo;
falar não quando for melhor para mim;
ler muito;
ver mais filmes do que no ano passado;
comemorar meus 40 anos com festinha para os mais chegados;
viajar com meu amor.



* Olhei nos meus arquivos e vi esse post de 2007 (são muitos anos blogando) e resolvi copiar e colar aqui e fazer as devidas modificações para a retrospectiva do ano de 2017 e as expectativas pro ano de 2018, que acabou de nascer. Algumas eu mantive, porque são coisas que quero sempre.

Beijossssssssss

sábado, 30 de dezembro de 2017

Livros & Filmes: dezembro 2017



Assassinato no Expresso Oriente: Resolvi reler todos os livros da Agatha e comei por esse que adoro. Um caso do Poirot (sem o Hasting) que se passa num trem onde um assassinato é cometido e todos são suspeitos. Doida para ver o filme.

Sinopse: É perto da meia-noite quando a neve acumulada sobre os trilhos interrompe a jornada do Expresso Oriente, o mais famoso e luxuoso trem de passageiros do mundo, que liga a Ásia à Europa. A bordo, milionários, aristocratas, empregados – e um assassino. Porém, no mesmo vagão encontra-se ninguém menos que Hercule Poirot. Caberá ao meticuloso detetive investigar todos os passageiros e descobrir a identidade do ousado criminoso. Agatha Christie propõe um fascinante enredo nos moldes do clássico subgênero do “locked room” (“mistério do quarto fechado”), em que o crime ocorre num local isolado, e a suspeita recai sobre todos os presentes. Publicado em 1934, o romance foi levado com estrondoso sucesso ao cinema pelo diretor Sidney Lumet em 1974, com Albert Finney, Lauren Bacall, Sean Connery, Jacqueline Bisset e Ingrid Bergman no elenco – até hoje uma das mais aclamadas adaptações jamais feitas de um clássico da literatura de mistério.


O peso das dietas: Um livro de uma médica com phD mas com uma linguagem simples, para que todos possam entender. Fala de maneira direta sobre o peso das dietas na vida das pessoas e me fez muito bem. Estou encarando a comida de outra maneira, claro que ainda me pego com pensamentos antigos, afinal são 30 anos de frustrações, mas sei que estou no caminho de ficar bem comigo. Recomendo para quem vive na luta contra a balança e sempre perdeu.

Sinopse: A autora apresenta uma nova visão da nutrição. Baseada em estudos científicos, ela comprova que as dietas são, a longo prazo, a mais importante fonte de ganho de peso das pessoas. Em seu livro, Sophie ensina como é importante não fazer dietas para que se viva com qualidade, prazer e com o peso saudável. Sim, é possível perder peso sem sofrimento e sem cortar da sua alimentação alimentos ou grupos alimentares completos. Nada de cortar o glúten ou se alimentar apenas de proteínas ou ser radical! Partindo do estudo da nutrigenômica a ciência que trata de como os alimentos conversam com nossos genes, Sophie apresenta um método científico, em que a contagem de calorias e as restrições alimentares radicais ficam proibidas, ou seja, para emagrecer, nada de dieta! Sophie conta seus sete segredos para emagrecer de maneira sustentável, sem fazer dietas, e resgatando o prazer de comer alimentos verdadeiros. Complementando o livro, Sophie pensou e preparou uma seção com dicas sobre como organizar o seu dia-a-dia na cozinha e com mais de 50 receitas para preparar, muitas delas receitas favoritas de seus amigos do mundo todo.



Mister O: Nick é o desenhista do Mister O, uma tirinha que virou um programa de sucesso na TV e melhor amigo de Spencer (do livro Big Rock) e quebra um trato dos dois de não encostar em sua irmã, Harper, quando se apaixona por ela. Eles se envolvem numa 'brincadeira', onde ele topou ser seu professor de sedução, ao ajudá-la com o seco masculino sem se embaralhar toda e acabaram se apaixonando. Fofo, hot, muito bom de ler. Adorei!

Sinopse: Nick Hammer tem a vida que todo cara sempre sonhou: dinheiro e mulheres lindas aos seus pés, que não esperam nada em troca além do melhor sexo de suas vidas. E tudo isso graças ao seu personagem, Mister Orgasmo, que saiu das páginas dos gibis para ganhar um programa na televisão. Agora Nick se tornou o mentor sexual de homens ao redor do mundo e o objeto de desejo de todas as mulheres. Para para Nick, e seu alter ego Mister O, a receita é simples: dar prazer, sempre! Mas tudo isso pode estar em risco quando um pedido acontece. Harper, A irmã de seu melhor amigo, Spencer Holiday, também quer aprender as valiosas lições de Nick e Mister O. Harper é divertida, inteligente, linda e irresistivelmente sexy. E lutar contra o desejo de ter ela em sua cama será o pior pesadelo de Nick. Mister O vai conseguir “salvar” essa mocinha e ainda não ferrar a relação com o seu melhor amigo? Um romance divertido, leve, sexy e que vai arrancar suspiros dos leitores. Afinal, não dizem que o amor e a amizade andam lado a lado? Talvez eles até possam dormir na mesma cama.




Cartas de Natal: é um conto de Natal fofo, gostoso de ler e interessante. Samuel vê Eleonor dançando, no Reveillon, e se apaixona imediatamente. Encaram um namoro e em 4 meses ele pede ela em casamento. Só que ela tem uma síndrome rara que a faz dormir muito. E ele escreve cartas para ela nesse período. Fofo demais!

Sinopse: Samuel estava animado para o primeiro natal ao lado de sua amada, Eleonor. Apesar de saber da sua síndrome, ele não contava que ela talvez não estivesse exatamente com ele nessa data. Através de cartas, Samuel narra uma intensa e profunda história de amor, felicidade e gratidão, provando que a vida, apesar de não se parecer com conto de fadas, também pode ter finais felizes.


A Garota no trem: Rachel todo dia pega o trem das 8h04 para ir trabalhar e observa um casal na varanda que ela admira. Eles moram na mesma rua que ela morava com Tom, seu ex-marido, que ainda amora lá com Anna (que era amante) e a filha deles. Quando Megan desaparece, a mulher da varanda, Rachel pode ser a testemunha, mas ela estava muito bêbada naquela noite (e em todas as outras) para lembrar dos detalhes. Uau! Que livro! Doida para ver o filme.

Sinopse: Todas as manhãs, Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas dágua, pontes e aconchegantes casas. Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes a quem chama de Jess e Jason , Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess na verdade Megan está desaparecida. Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota No Trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.

Em águas sombrias: Jules Abott volta para sua cidade natal apos a morte da sua irmã (que era brigada e não respondia às ligações há anos), para cuidar da sobrinha adolescente que nunca teve convívio nenhum. Danielle Abott morreu no lago dos afogamentos (onde muitas outras mulheres encrenqueiras morreram ao longo de 300 anos), a polícia trata como suicídio, mas a filha insiste que a mãe foi assassinada. Thriller dos bons, da mesma autora da Garota do trem. No inicio é meio confuso porque tem muitos narradores (e alguns personagens narrado em 3a. Pessoa), mas depois que a trama evolui, não dá pra parar de ler. Merece um filme também. Amei!!!

Sinopse: Nos dias que antecederam sua morte, Nel ligou para a irmã. Jules não atendeu o telefone e simplesmente ignorou seu apelo por ajuda. Agora Nel está morta. Dizem que ela se suicidou. E Jules foi obrigada a voltar ao único lugar do qual achou que havia escapado para sempre para cuidar da filha adolescente que a irmã deixou para trás. Mas Jules está com medo. Com um medo visceral. De seu passado há muito enterrado, da velha Casa do Moinho, de saber que Nel jamais teria se jogado para a morte. E, acima de tudo, ela está com medo do rio, e do trecho que todos chamam de Poço dos Afogamentos… Com a mesma escrita frenética e a mesma noção precisa dos instintos humanos que cativaram milhões de leitores ao redor do mundo em seu explosivo livro de estreia, A garota no trem, Paula Hawkins nos presenteia com uma leitura vigorosa e que supera quaisquer expectativas, partindo das histórias que contamos sobre nosso passado e do poder que elas têm de destruir a vida que levamos no presente.









Tempo de recomeçar: vi na TV a cabo, mas é o típico filme e eu veria na sessão da tarde. Filme família, fofo, com relacionamento conturbado entre pai e filho, que vão se conhecendo conforme a doença do pai avança e a rebeldia do filho vai diminuindo.

Sinopse: George Monroe (Kevin Kline) é um arquiteto de meia idade que descobre repentinamente que está com câncer e tem pouco tempo de vida. Ele então decide aproveitar o tempo que lhe resta para se aproximar de Sam (Hayden Christensen), seu filho problemático e rebelde, bem como fazer as pazes com Robin (Kristin Scott Thomas), sua ex-esposa. Ao mesmo tempo, George decide por construir uma casa, na intenção de deixá-la como herança para Sam.

Charlie e a história de um brinquedo: filme super fofo, estilo sessão da tarde, recomendo para todas as idades. As crianças e os adultos vão curtir.

Sinopse: Essa é a hilariante aventura de um menino, repleta de diversão um garoto de 10 anos, junto com seu melhor amigo Charlie, vai protege a loja de brinquedos de seu pai e a intenção conta os valentões da cidade.







Conta Comigo: revi esse clássico da minha infância/adolescência e já não lembrava de muitos detalhes. Com River Phoenix, minha paixão de adolescente que se foi cedo demais. O irmão mais velho do Joaquim Phoenix. Coisa mais fofa. Adoro!

Sinopse: Gordie Lachance (Richard Dreyfuss), um escritor, recorda quando tinha entre doze e treze anos no verão de 1959 e vivia em Castle Rock, Oregon, uma localidade com 1281 habitantes. Gordie tinha três amigos inseparáveis: Chris Chambers (River Phoenix), Teddy Duchamp (Corey Feldman) e Vern Tessio (Jerry O'Connell). Chris era o líder natural, Teddy era emocionalmente perturbado e, se Gordie era o intelectual do grupo, Vern era o mais infantil. Um dia Vern ouviu por acaso Billy Tessio (Casey Siemaszko) e Charlie Hogan (Gary Riley) comentando sobre o corpo de Ray Brower, garoto da idade deles que havia desaparecido. Cada um deu uma desculpa em casa e partiram para tentar encontrar o corpo. Nenhum deles imaginava que esta viagem se transformaria em uma jornada de autodescoberta que os marcaria para sempre.

Sangue na veia (In the blood): com a ex lutadora Gina Carano, bem típico de filme de luta, onde ela briga com vários de uma vez e derruba todos, mas me amarro em filme assim. /e tem o mistério do sumiço do marido que deixa com vontade de desvendar o mistério. Gostei!

Sinopse: A trama gira em torno de uma campeã de MMA (Carano), cujo marido desaparece durante suas férias no Caribe. A esposa, de luto, persegue os homens que acredita terem-no seqüestrado e matado.




Extraordinário (Wonder): tava doida pra ver. Amei o livro e amei o filme, que foi bem fiel. Todos deveriam ver. Emocionante, fofo demais.

Sinopse: Auggie Pullman (Jacob Tremblay) é um garoto que nasceu com uma deformação facial, o que fez com que passasse por 27 cirurgias plásticas. Aos 10 anos, ele pela primeira vez frequentará uma escola regular, como qualquer outra criança. Lá, precisa lidar com a sensação constante de ser sempre observado e avaliado por todos à sua volta.




O rei do show (The greatest showman): conta a história do circo e é um musical. Detesto musicais. Aliás, detestava. E quando tava no cinema que o filme começou e vi que era musical me arrependi de ter ido, mas nada melhor que mudar aquela velha opinião formada sobre tudo. Adorei! Incrível.

Sinopse: De origem humilde e desde a infância sonhando com um mundo mágico, P.T. Barnum (Hugh Jackman) desafia as barreiras sociais se casando com a filha do patrão do pai e dá o pontapé inicial na realização de seu maior desejo abrindo uma espécie de museu de curiosidades. O empreendimento fracassa, mas ele logo vislumbra uma ousada saída: produzir um grande show estrelado por freaks, fraudes, bizarrices e rejeitados de todos os tipos.

Assassinato no Expresso do Oriente (Murder on the Orient Express): tava doida pra ver e curti bastante. Super bem feito, apesar de algumas alterações desnecessárias em alguns detalhes. Não comprometeu a história, mas não tinha a menor necessidade de ter mudado. Adorei!

Sinopse: O detetive Hercule Poirot (Kenneth Branagh) embarca de última hora no trem Expresso do Oriente, graças à amizade que possui com Bouc (Tom Bateman), que coordena a viagem. Já a bordo, ele conhece os demais passageiros e resiste à insistente aproximação de Edward Ratchett (Johnny Depp), que deseja contratá-lo para ser seu segurança particular. Na noite seguinte, Ratchett é morto em seu vagão. Com a viagem momentaneamente interrompida devido a uma nevasca que fez com que o trem descarrilhasse, Bouc convence Poirot para que use suas habilidades dedutivas de forma a desvendar o crime cometido.


Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα