Páginas

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Autores preferidos: Nicola Yoon

Tudo e todas as coisas: Maddy tem uma doença rara, a IDCG, que a faz ser alérgica a tudo. Ela vive com a mãe, sem jamais de sair casa. Seus contatos diários são com a mãe, que também é sua médica, e Carla, sua enfermeira desde sempre, e levava uma vida rotineira até que Olly se muda, junto com sua família, para a casa ao lado. E os dois se apaixonam. E a vida de Maddy nunca mais foi a mesma. Livro gostoso de ler, divertido, fofo... Adorei!

Sinopse: "Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa. Nunca saí em toda minha vida. As únicas pessoas que já vi foram minha mãe e minha enfermeira, Carla. Eu estava acostumada com minha vida até o dia que ele chegou. Olho pela minha janela para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano. Ele me pega olhando-o e me encara. Olho de volta. Descubro que seu nome é Olly. Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre."



O sol também é uma estrela: Natasha é jamaicana e mora nos EUA desde os 8 anos ilegalmente, com sua família. No dia que eles vão ser deportados, ela conhece Daniel, um coreano-americano, cuja família também foi pros EUA 'em busca do sonho americano'. Ele e poeta, apaixonado. Ela quer ser cientista, cética. Mas a paixão a 1a. Vista muda os dois de modo definitivo. Se tiver um filme desse livro, Eduardo e Mônica deveria ser a trilha sonora: 'quem um um dia ira dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração? E quem irá dixer que não existe razão?'. Ameiiii!!!

Sinopse: Natasha: Sou uma garota que acredita na ciência e nos fatos. Não acredito na sorte. Nem no destino. Muito menos em sonhos que nunca se tornarão realidade. Não sou o tipo de garota que se apaixona perdidamente por um garoto bonito que encontra numa rua movimentada de Nova York. Não quando minha família está a 12 horas de ser deportada para a Jamaica. Apaixonar-me por ele não pode ser a minha história. Daniel: Sou um bom filho e um bom aluno. Sempre estive à altura das grandes expectativas dos meus pais. Nunca me permiti ser o poeta. Nem o sonhador. Mas, quando a vi, esqueci de tudo isso. Há alguma coisa em Natasha que me faz pensar que o destino tem algo extraordinário reservado para nós dois. O Universo: Cada momento de nossas vidas nos trouxe a este instante único. Há um milhão de futuros diante de nós. Qual deles se tornará realidade?



Beijosssssssssssssssss
┌──»ʍi૮ђα

domingo, 16 de abril de 2017

Feriadão de Páscoa

O Feriadão de Páscoa pra mim começou na 5a. feira, que foi ponto facultativo escolar. Aproveitei para ir à dentista e fazer minha limpeza anual e passar flúor. Tudo ok.


6a. feira foi aniversário do meu irmão e fizemos um bolinho aqui, só em família.


Os outros dias foram todos em família também, nos curtimos bastante, curtimos nosso pretinho do poder também.


Espero que todos tenham tido uma Páscoa de paz!
Viva! Jesus ressuscitou.




Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Detox

Excelente!  -  texto da professora universitária Ruth Manus, publicado no Estadão.

"Detox vem da ideia de desintoxicar, tirar do corpo tudo o que não lhe faz bem. Louvável, sem dúvida nenhuma. Mas o problema começa quando as pessoas resolvem achar que duas garrafas de suco verde são a milagrosa solução para melhorar suas vidas.

Não adianta comer chia toda manhã se a gente odeia o emprego e já sai de casa com vontade de voltar. Não dá para achar que o corpo vai estar puro se você não acredita no que faz e passa mais de 40 horas da semana ruminando tarefas infelizes. Não adianta beber 3 litros de água por dia quando se está num relacionamento que afundou.

Não adianta colocar linhaça nas receitas quando só se reclama da vida, dos outros, do país, do calor, da chuva, do trânsito. É um círculo vicioso, quanto mais a gente fala das coisas ruins, menos atenção a gente dá às coisas boas e a vida vai ficando ruim, ruim, ruim.

É ilusão achar que a mudança vem de fora para dentro. Que a felicidade e a saúde cabem em embalagens plásticas com códigos de barra. Produtos podem ser ótimos coadjuvantes nessa busca, mas a verdadeira mudança é só o protagonista quem faz.

Detox de dias iguais. Detox de gente ruim. Detox de maus hábitos. Detox de inveja. Detox de relações doentes. Detox de obsessões. Detox de pessimistas. Detox de medo de mudar. Detox de dias desperdiçados. Detox de sentimentos pobres. Detox de superficialidade. Detox de vícios. Detox de viver por viver.

E pra fazer detox na vida é preciso coragem. Coragem para mudar, para arriscar, para romper, para fechar ciclos que há muito tempo deveriam ter terminado."

sexta-feira, 31 de março de 2017

Livros & Filmes: março



Para sempre minha (#RosemaryBeach9): Tripp e Bethy namoravam quando adolescentes, mas se separaram e seguiram com suas vidas. Woody e Della se casam numa ilha, e todos os convidados passam 4 dias lá e Tripp aproveita a oportunidade ora se reaproximar de Bethy. Após 8 anos depois resolvem dar mais uma chance a esse amor. Livro fofo, Tripp é apaixonante.

Sinopse: Alguns dos jovens de Rosemary Beach consideram Tripp Newark um herói. Há oito anos, ele abandonou uma vida meticulosamente planejada pelos pais para conquistar a independência. Pilotando sua Harley, Tripp desapareceu da cidade para viajar pelo mundo. E essa decisão o fez perder muito mais do que os milhões que herdaria. Bethy Lowry está vivendo o pior momento de sua vida. Há um ano e meio, Jace, seu namorado, morreu afogado ao salvá-la de uma forte correnteza. Sofrendo um período turbulento e ainda consumida pela culpa, ela vive sua rotina de maneira automática, com a certeza de que nunca mais voltará a amar. No entanto, sua vida está prestes a mudar. Quando tinha apenas 16 anos, Bethy teve um tórrido romance com Tripp, que é primo de Jace. Esse segredo continuaria enterrado para sempre se não fosse por um detalhe: Tripp Newark está de volta e determinado a reconquistá-la. Na série Perfeição, você conheceu o anjo da guarda de Della e sentiu a dor da perda de Bethy. Agora, Abbi Glines reúne esse surpreendente casal para mostrar que nunca é tarde demais para reviver uma paixão.

Paris para um e outros contos: Livro de contos da Jojo. Amei O 1o. (Mais longo, com 90 páginas, então desenvolve mais. Gostoso de ler) e o último (que é a continuação a historia de Sophie e Édouard, de 'a garota que você deixou para trás', bem no estilo da Jojo, com idas e vindas no tempo e entrelaçamento perfeito das histórias) e ambos se passam em Paris, a cidade luz. Encantador o jeito que ela descreve a cidade. Os outros 8 contos gostei, uns mais outros menos. São histórias de amores e desamores, cotidiano, encontros e desencontros. Leitura gostosa, para ler numa tacada só.

Sinopse: Nessa vibrante coletânea, o leitor poderá conhecer mais um lado da autora. Em histórias curtas e divertidas, Jojo, sem deixar de lado as personagens decididas que conquistaram o público, faz sua conhecida mágica de transformar situações comuns em eventos extraordinários. No conto que dá título ao livro, a jovem Nell planeja um final de semana romântico em Paris com o namorado e fica sabendo, já na estação, que ele desistiu de acompanhá-la. Sozinha em um país estrangeiro, Nell descobre uma nova versão de si mesma, independente e corajosa. Outros contos incluem um assalto a uma joalheria com uma reviravolta amorosa, a história de uma mulher que passa um dia inteiro com os sapatos de outra pessoa e um shopping lotado de pessoas fazendo compras de Natal que vai revelar a uma esposa estressada o que de fato importa na vida. E em “Lua de mel em Paris”, que fecha a coletânea, Jojo Moyes brinda os leitores com um reencontro com as personagens do best-seller A garota que você deixou para trás, Liv e Sophie, que, separadas por algumas décadas, acreditam que o casamento é apenas o início de suas histórias de amor. Dez pequenas amostras da saborosa escrita de Jojo Moyes, divertidas, autênticas e irresistíveis — você vai ler e se encantar.

Arranhando as paredes: é a continuação de subindo pelas paredes, que conta o romance divertido e hot de Caroline e Simon. Agora eles estão namorando há 1 ano e assumem responsabilidades maiores ao comprar uma casa e irem morar juntos. Gostei muito.

Sinopse: Caroline Reynolds e Simon Parker estão de volta, e não mais separados por uma fina parede... Ao contrário, agora seguem mais juntos, felizes e pelados do que nunca! A Garota do Baby-Doll Cor-de-Rosa e o Trepador de Paredes começam o relacionamento aprendendo a lidar com o trabalho de Simon, que inclui viagens inesquecíveis nas férias de Caroline, mas também longos dias de distância e saudades. As dificuldades, entretanto, não melhoram quando o casal finalmente consegue mais tempo para ficar junto. O medo da monotonia de um relacionamento convencional apavora os dois e acaba transformando o namoro em uma montanha-russa de emoções, com direito a muitas reviravoltas. Enquanto lutam contra a “regra” de que os relacionamentos com o tempo acabam em marasmo, os dois comprovam o maior clichê dos casais: o sexo depois de fazer as pazes é mesmo inacreditavelmente delicioso. Em meio a tudo isso, eles tentam equilibrar as demandas do trabalho, os orgasmos de Caroline, o passado de Simon, a casa de Jillian, as brigas de Sophia e Neil e as tentativas de fuga do gato, Clive. Um pacote de histórias, risadas, tensão e tesão que Alice Clayton preparou especialmente para os leitores que ficaram apaixonados por Subindo pelas Paredes.


Onde está Elizabeth?: Maud é uma senhora de 82 anos, cuja memoria falha Mais do que funciona e confunde fatosdo passado (que lembra perfeitamente, como sua infância e adolescência, os pais, a irmã Sukie, o inquilino deles Douglas emo marido da irmã Frank) e co funde o presente, com sua filha Helen sua neta Katy e cisma que sua amiga Elizabeth está desaparecida. Entre esses lapsos de passado e.presente, ela ajuda a desvendar o desaparecimento de sua irmã que aconteceu há 70 anos. Em alguns momentos foi meio arrastado, mas é bem diferente de tudo. Bom.

Sinopse: Vencedor do Costa Book Awards e do Premio Salerno Libro dEuropa, o romance de estreia de Emma Healey é uma delicada narrativa sobre memória misturada a um thriller. Maud tem 80 anos e está ficando cada vez mais esquecida. Sua própria filha e sua casa lhe parecem irreconhecíveis, e ela escreve bilhetes para si mesma na tentativa de lembrar do cotidiano. Um dia, um dos bilhetes informa que sua amiga Elizabeth está desaparecida. Embora todos lhe assegurem que ela está bem, Maud embarca numa missão para encontrá-la. A iniciativa, no entanto, acaba se confundindo com a história de Sukey, sua irmã mais velha, desaparecida desde o fim da Segunda Guerra Mundial.

Juntando os pedaços: Após a morte da sua mãe, Lizzy se tornou a garota mais gorda dos EUA e precisou ser resgatada de casa pois não conseguia se locomover. Após uns anos, voltou a frequentar a escola e se tornou alvo de bullying por ainda ser muito gorda. Jack tem prosopagnogia (doença que o impede de reconhecer as pessoas, mesmo sua família) e ambos se conhecem quando ela dá um soco nele e eles foram parar na direção e são obrigados a cumprir uma espécie de medida socioeducativa escolar. Surge uma.amizade entre eles, que passam a se ajudar. Até que percebem que estão apaixonados. Livro teen (que eu amo), fofo e aborda os temas com muito cuidado e atenção. Jeniffer Niven é uma fofa e se.preocupa com seus leitores e todas essas questões.complicadas que na adolescência se tornam ainda piores. Adorei!

Sinopse: Jack tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, vê os olhos, o nariz, a boca… mas não consegue juntar todas as peças do quebra-cabeça para gravar na memória. Então ele usa marcas identificadoras, como o cabelo, a cor da pele, o jeito de andar e de se vestir, para tentar distinguir seus amigos e familiares. Mas ninguém sabe disso — até o dia em que ele encontra a Libby. Libby é nova na escola. Ela passou os últimos anos em casa, juntando os pedaços do seu coração depois da morte de sua mãe. A garota finalmente se sente pronta para voltar à vida normal, mas logo nos primeiros dias de aula é alvo de uma brincadeira cruel por causa de seu peso e vai parar na diretoria. Junto com Jack. Aos poucos essa dupla improvável se aproxima e, juntos, eles aprendem a enxergar um ao outro como ninguém antes tinha feito.


O sol também é uma estrela: Natasha é jamaicana e mora nos EUA desde os 8 anos ilegalmente, com sua família. No dia que eles vão ser deportados, ela conhece Daniel, um coreano-americano, cuja família também foi pros EUA 'em busca do sonho americano'. Ele e poeta, apaixonado. Ela quer ser cientista, cética. Mas a paixão a 1a. Vista muda os dois de modo definitivo. Se tiver um filme desse livro, Eduardo e Mônica deveria ser a trilha sonora: 'quem um um dia ira dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração? E quem irá dixer que não existe razão?'. Ameiiii!!!

Sinopse: Natasha: Sou uma garota que acredita na ciência e nos fatos. Não acredito na sorte. Nem no destino. Muito menos em sonhos que nunca se tornarão realidade. Não sou o tipo de garota que se apaixona perdidamente por um garoto bonito que encontra numa rua movimentada de Nova York. Não quando minha família está a 12 horas de ser deportada para a Jamaica. Apaixonar-me por ele não pode ser a minha história. Daniel: Sou um bom filho e um bom aluno. Sempre estive à altura das grandes expectativas dos meus pais. Nunca me permiti ser o poeta. Nem o sonhador. Mas, quando a vi, esqueci de tudo isso. Há alguma coisa em Natasha que me faz pensar que o destino tem algo extraordinário reservado para nós dois. O Universo: Cada momento de nossas vidas nos trouxe a este instante único. Há um milhão de futuros diante de nós. Qual deles se tornará realidade?


Querido John: John foi criado pelo pai (um ávido colecionador de moedas) e vivia com ele numa casa próxima a praia. Savannah foi passar as férias com o grupo da Igreja para construir casas para famílias que perderam tudo com um furacão. Eles se conheram e se apaixonaram. John teve que voltar para a Alemanha onde servia o exército e eles ficaram se correspondendo por um tempo e se reencontraram 2x mais. O atentado de 11 de setembro mudou o plano dos dois, pois John teve que ir pro Iraque ao invés de voltar pros EUA. E tudo desandou. Anos depois ele volta e eles se reencontram. Não posso falar mais senão vou dar spoiler. Lindo demais! Amei muito. Nada convencional.

Sinopse: Quando John Tyree conhece Savannah Lynn Curtis, descobre estar pronto para recomeçar sua vida. Com um futuro sem grandes perspectivas, ele, um jovem rebelde, decide alistar-se no exército, após concluir o ensino médio. Durante sua licença, conhece a garota de seus sonhos, Savannah. A atração mútua cresce rapidamente e logo transforma-se em um tipo de amor que faz com que Savannah prometa esperá-lo concluir seus deveres militares. Porém ninguém previa o que estava para acontecer, os atentados de 11 de setembro mudariam suas vidas e do mundo todo. E assim como muitos homens e mulheres corajosos, John deveria escolher entre seu país e seu amor por Savannah. Agora, quando ele finalmente retorna para Carolina do Norte, ele descobre como o amor pode nos transformar de uma forma que jamais poderíamos imaginar.






Elle: filme nada convencional, que alguns vão adorar e outros vão odiar. Eu adorei. O início é meio arrastado, mas depois que engata, é super interessante. Bem diferente, daqueles que você fica com raiva da personagem principal, mas entende, ao mesmo tempo.

Sinopse: Michèle (Isabelle Huppert) é a executiva-chefe de uma empresa de videogames, a qual administra do mesmo jeito que administra sua vida amorosa e sentimental: com mão de ferro, organizando tudo de maneira precisa e ordenada. Sua rotina é quebrada quando ela é atacada por um desconhecido, dentro de sua própria casa. No entanto, ela decide não deixar que isso a abale. O problema é que o agressor misterioso ainda não desistiu dela.

Florence: Quem é essa mulher?: incrível. Meryl Streep é realmente uma atriz e tanto e o Hugh Grant também deu um show de interpretação. Mas o que eu achei incrível e surpreendente é o ator que faz papel de pianista. Arrancou risadas minhas, com direito a lágrimas e tudo, de tanto que eu ria. As caras deles são impagáveis. E o que mais curti, foi descobrir ao final do filme, que é baseado em fatos reais. Adorei demais!!!

Sinopse: Florence Foster Jenkins (Meryl Streep) é uma rica herdeira que persegue obsessivamente uma carreira de cantora de ópera. Aos seus ouvidos, sua voz é linda, mas para todos os outros é absurdamente horrível. O ator St. Clair Bayfield (Hugh Grant), seu companheiro, tenta protegê-la de todas as formas da dura verdade, mas um concerto público coloca toda a farsa em risco.


Djando Livre: não sei porque demorei tanto para ver esse filme. Tava de bobeira em casa, começou na tv a cabo e resolvi ver. Bem típico do Tarantino, bem louco, bem sangranto, bem colorido e bem maravilhoso demais. Recomendo muito!!!

Sinopse: Django (Jamie Foxx) é um escravo liberto cujo passado brutal com seus antigos proprietários leva-o ao encontro do caçador de recompensas alemão Dr. King Schultz (Christoph Waltz). Schultz está em busca dos irmãos assassinos Brittle, e somente Django pode levá-lo a eles. O pouco ortodoxo Schultz compra Django com a promessa de libertá-lo quando tiver capturado os irmãos Brittle, vivos ou mortos.



Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα

quarta-feira, 29 de março de 2017

Autores preferidos: Dani Atkins


Uma curva no tempo: Esse livro foi indicado pela Valéria (quem é blogueira das antigas lembra dela) e demorei a começar a ler; mas depois que comecei, foi difícil parar. Comecei ler a noite e só parei quando me dei conta que faltavam 5 horas para eu ir trabalhar e precisava dormir. E já voltei do trabalho correndo para finalizaá-lo. Amei! Amei! Amei!

Sinopse: A noite do acidente mudou tudo... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel está desmoronando. Ela mora sozinha em Londres, num apartamento minúsculo, tem um emprego sem nenhuma perspectiva e vive culpada pela morte de seu melhor amigo. Ela daria tudo para voltar no tempo. Mas a vida não funciona assim... Ou funciona? A noite do acidente foi uma grande sorte... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel é perfeita. Ela tem um noivo maravilhoso, pai e amigos adoráveis e a carreira com que sempre sonhou. Mas por que será que ela não consegue afastar as lembranças de uma vida muito diferente?


A história de nós dois: Emma estava há 15 dias de se casar com Richard, quando o carro que ela voltava de sua despedida de solteira com suas amigas inseparáveis - Caroline e Amy - bateu e capotou e ela ficou presa. Jack, um escritor americano, a tirou do carro e salvou sua vida, e deu uma reviravolta nela. Lindo de viver, final divino, daqueles que quando termina eu dou beijo e um abraço bem apertado no livro. Sim, eu sou dessas.

Sinopse: Emma tem 27 anos, é linda e inteligente e vive cercada de pessoas que ama. Prestes a se casar com Richard, seu namorado desde a época de escola, ela não poderia estar mais empolgada. Mas o que deveria ser o momento mais feliz de sua vida de repente vira uma tragédia. Emma sofre um acidente e é salva por um estranho minutos antes que o carro em que ela viajava explodisse. Abalada, ela decide adiar o casamento. E nesse meio-tempo descobre segredos que a fazem questionar as pessoas nas quais sempre confiara a ponto de duvidar se deve se casar afinal. Para complicar, ela se sente cada vez mais ligada a Jack, o homem que a salvou e que não sai da sua cabeça. Jack é lindo, gentil e divertido, de um jeito diferente de todos que ela já conheceu. Por outro lado, é Richard quem ela sempre amou... Uma mulher, dois homens, tantos destinos possíveis. Como essa história vai terminar?



Beijosssssssssssssssss
┌──»ʍi૮ђα

segunda-feira, 27 de março de 2017

Renato Russo

57 anos do Renato Russo hoje <3
Urbana Legio Omnia Vincit.
Força sempre!

Jardim Burle Marx. Local onde as cinzas do Renato Russo foram espalhadas.

quarta-feira, 15 de março de 2017

Autores preferidos: Rainbow Rowell



Fangirl: Gostei muito de Carth e Levi, mas as partes sobre a fanfiction de Simon Snow achei um saco, para quem curte, vai ser muito legal. O livro é bom, daqueles que não dá vontade de parar de ler.

Sinopse: Cath é fã da série de livros Simon Snow. Ok. Todo mundo é fã de Simon Snow, mas para Cath, ser fã é sua vida – e ela é realmente boa nisso. Vive lendo e relendo a série; está sempre antenada aos fóruns; escreve uma fanfic de sucesso; e até se veste igual aos personagens na estreia de cada filme. Diferente de sua irmã gêmea, Wren, que ao crescer deixou o fandom de lado, Cath simplesmente não consegue se desapegar. Ela não quer isso. Em sua fanfiction, um verdadeiro refúgio, Cath sempre sabe exatamente o que dizer, e pode escrever um romance muito mais intenso do que qualquer coisa que já experimentou na vida real. Mas agora que as duas estão indo para a faculdade, e Wren diz que não a quer como companheira de quarto, Cath se vê sozinha e completamente fora de sua zona de conforto. Uma nova realidade pode parecer assustadora para uma garota demasiadamente tímida. Mas ela terá de decidir se finalmente está preparada para abrir seu coração para novas pessoas e novas experiências. Será que Cath está pronta para começar a viver sua própria vida? Escrever suas próprias histórias?


Eleanor e ParkEleanor tem uma família complicada (mãe, 4 irmãos e padastro) e volta para casa após 1 ano fora, vivendo em casa de amigos da mãe por ter sido expulsa pelo padrasto. Park tem pais super compreensíveis, uma vida estável e 1 irmão. Nada em comum até que se apaixonam, após dividirem o mesmo banco no ônibus escolar. Fofo toda vida, final inesperado. Amei! O melhor livro da Rainbow que já li.

Sinopse: Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.

AnexosLivro divertido, gosto de ler, não dá vontade de parar. E a torcida pra que Lincoln e Beth se conheçam, enfim, é grande. Fofo! Vale a pena ler.


Sinopse: Beth Fremont e Jennifer Scribner-Snyder sabem que alguém está monitorando seus e-mails de trabalho. (Todo mundo na redação sabe. É política da empresa.) Mas elas não conseguem levar isso tão a sério, e continuam trocando e-mails intermináveis e infinitamente hilariantes, discutindo cada aspecto de suas vidas. Enquanto isso, Lincoln O'Neill não consegue acreditar que este é agora o seu trabalho ler os e-mails de outras pessoas. Quando ele se candidatou para ser agente de segurança da internet, se imaginou construindo firewalls e desmascarando hackers e não escrevendo um relatório toda vez que uma mensagem esportiva vinha acompanhada de uma piada suja. Quando Lincoln se depara com as mensagens de Beth e Jennifer, ele sabe que deveria denunciá-las. Mas ele não consegue deixar de se divertir e se cativar por suas histórias. No momento em que Lincoln percebe que está se apaixonando por Beth, é tarde demais para se apresentar. Afinal, o que ele diria...?

Ligaçõeshá tempos eu não enrolava tanto pra ler um livro. Mas eu não sou abandonar e ainda bem que insisti nesse. Ele só me fisgou depois da pagina 200 (!!!), mas foi um bom livro. George conta o seu relacionamento com Neal através de ligações para o passado no telefone martelo. Uma pegada de volta para o futuro interessante, porém um pouco repetitiva. Mas depois que desenrola, flui bem.


Sinopse: Georgie McCool sabe que seu casamento está estagnado. Tem sido assim por um bom tempo. Ela ainda ama seu marido, Neal, e ele também a ama, profundamente – mas o relacionamento entre eles parece estar em segundo plano a essa altura. Talvez sempre esteve em segundo plano. Dois dias antes da tão planejada viagem para passar o Natal com a família do marido em Omaha, Georgie diz a ele que não poderá ir, por conta de uma proposta de trabalho irrecusável. Ela sabia que ele ficaria chateado – Neal está sempre um pouco chateado com Georgie –, mas não a ponto de fazer as malas e viajar sozinho com as crianças. Então, quando Neal e as filhas partem para o aeroporto, ela começa a se perguntar se finalmente conseguiu. Se finalmente arruinou tudo. Mas Georgie estava prestes a descobrir algo inacreditável: uma maneira de se comunicar com Neal no passado. Não se trata de uma viagem no tempo, não exatamente, mas ela sente como se isso fosse uma oportunidade única para consertar o seu casamento – antes mesmo de acontecer… Será que é isso mesmo o que ela deve fazer? Ou ambos estariam melhor se o seu casamento jamais tivesse acontecido?

obs.: Se alguém aqui tiver skoob e quiser me adicionar, meu perfil é esse aqui.

obs.2:Alguns desses livros estão à venda no @michavendelivros.

Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα