sábado, 16 de novembro de 2019

Feira de Livro de Niterói (FLINIT): 08/11


Final de semana passado rolou a FLINIT - Feira Literária de Niterói, aqui bem pertinho de casa é fui 2x na 6a. Feira. 

Uma vez com Hugo - afilhado da minha vida- e mais tarde com a minha mãe.



Adorei a decoração com pallets, tava toda bonitinha, tudo muito caprichado. 



 Eu e mommy poderosa

 Autora Vera Oliveira, que eu já conhecia do IG e aproveitei para conhecer e comprando seu livro "Segueno baile".

 Autora Rita Flôres, que eu sou parceira, e aproveitei pra prestigiar e papear.


 Conheci essas duas autoras maravilhosas, super simpáticas: Ana Paula Cruz e Bianca Baptista.


Os idealizadores e organizadores da feira: Celso Possas Jr. e sua filha e sócia, Juliana Possas. 

Fiquei muito feliz ao ver uma feira tão linda no bairro que moro, super bem organizada, com muitos autores e editoras.  

Beijosssssssssssssssss
┌──»ʍi૮ђα

quinta-feira, 14 de novembro de 2019

Autores preferidos: Karen White




De volta para casa: Livro leve e gostoso de ler, conta a estória da relação entre duas irmãs, mas engloba toda a família e a história dela. Achei previsível e previ todos os acontecimentos/fatos, mas não tornou a leitura menos interessante. Gostei bastante.

Sinopse: Cassie Madison fugiu de Walton, Geórgia, para Nova York quando soube que sua irmã, Harriet, e seu amor, Joe, tinham-na traído e iam se casar. Ao chegar em Manhattan, sua ideia era se reinventar, mergulhar de cabeça na carreira e até mesmo perder o sotaque provinciano. Tudo para apagar seu passado marcado pela traição e por uma família que não lhe tratara com o devido cuidado. Mas, numa noite, um único telefonema de sua irmã trouxe de volta tudo que ela pretendia esquecer. Com o pai muito doente, ela foi obrigada a fazer a viagem de volta e, enquanto arrumava as malas, seus maiores medos eram que o pai morresse sem que ela pudesse estar com ele e... encontrar a família feliz que Harriet e Joe tinham construído. Já em Walton, Cassie percebe que enfrentará uma imensa batalha particular, porque, afinal, ela não consegue deixar de amar seus sobrinhos — e nem deixar de se sentir em casa, naquela cidadezinha de sua infância. Enquanto se divide entre o rancor e a esperança, velhas e queridas lembranças e uma mágoa insustentável, o destino arrumaria uma forma de aproximá-la do que realmente importa: o verdadeiro amor.


Após a tempestade: Após a morte de Mônica, Julie herda da amiga uma casa em Biloxi, a tutela de seu filho de 5 anos, Beau, e um quadro muito antigo, que fora pintado pelo seu próprio bisavô e que a amiga tinha. Assim, Julie inicia uma viagem de van de New York até New Orleans, com Beau junto a ela. Lá conhecem a bisavó e o tio de Beau, e juntos reconstroem River Song, a casa de praia de Biloxi (que foi totalmente destruída pelo furacão Katrina 5 anos antes), eles entrelaçam suas histórias, constroem laços, vivem um turbilhão de emoções e tentam reconstruir suas vidas, apesar dos fantasmas do passado. Livro delicioso de ler, apaixonante. Amei demais!

Sinopse: Quando Julie tinha 12 anos, sua irmã mais nova desapareceu e nunca mais foi encontrada. Uma perda que corroeu os laços familiares e deixou sua mãe obcecada pela busca da irmã. Já adulta e com um prestigiado emprego, Julie conhece Monica, que a faz lembrar muito de sua irmã desaparecida há 17 anos. Elas se tornam melhores amigas, uma amizade que começa como um processo de cura para Julie. No entanto, uma fatalidade abate a amizade e Julie se vê responsável pelo filho de Monica. Ela decide levar o menino para Biloxi, Mississippi, para encontrar a família que ele não conhecera. A partir dessa viagem, Julie descobrirá segredos que estão ligados a sua família e seu passado...




Beijosssssssssssssssss
┌──»ʍi૮ђα

quinta-feira, 7 de novembro de 2019

Autores preferidos: Jennifer Niven



Por lugares incríveis: Violet e Theodore Finn se conhecem na torre da Igreja da escola. Ambos foram lá para se suicidar e acabaram se salvando; apesar de estudarem na mesma escola, levam vidas diferentes (ou não tanto assim): ela é popular e tem pais amorosos e reocupados; ele é conhecido por 'aberração' e sua mãe é ocupada demais para saber o que se passa com o filho e o pai já tem outra família e tem um histórico de agressões contra ele. Um trabalho de geografia os une e juntos conhecem os atrações interessantes da cidade que moram e que os opostos se atraem. Linda história, fofa, tensa... Amei!

Sinopse: Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família. Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.



Juntando os pedaços: Após a morte da sua mãe, Lizzy se tornou a garota mais gorda dos EUA e precisou ser resgatada de casa pois não conseguia se locomover. Após uns anos, voltou a frequentar a escola e se tornou alvo de bullying por ainda ser muito gorda. Jack tem prosopagnogia (doença que o impede de reconhecer as pessoas, mesmo sua família) e ambos se conhecem quando ela dá um soco nele e eles foram parar na direção e são obrigados a cumprir uma espécie de medida socioeducativa escolar. Surge uma.amizade entre eles, que passam a se ajudar. Até que percebem que estão apaixonados. Livro teen (que eu amo), fofo e aborda os temas com muito cuidado e atenção. Jeniffer Niven é uma fofa e se.preocupa com seus leitores e todas essas questões.complicadas que na adolescência se tornam ainda piores. Adorei!

Sinopse: Jack tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, vê os olhos, o nariz, a boca… mas não consegue juntar todas as peças do quebra-cabeça para gravar na memória. Então ele usa marcas identificadoras, como o cabelo, a cor da pele, o jeito de andar e de se vestir, para tentar distinguir seus amigos e familiares. Mas ninguém sabe disso — até o dia em que ele encontra a Libby. Libby é nova na escola. Ela passou os últimos anos em casa, juntando os pedaços do seu coração depois da morte de sua mãe. A garota finalmente se sente pronta para voltar à vida normal, mas logo nos primeiros dias de aula é alvo de uma brincadeira cruel por causa de seu peso e vai parar na diretoria. Junto com Jack. Aos poucos essa dupla improvável se aproxima e, juntos, eles aprendem a enxergar um ao outro como ninguém antes tinha feito.


obs.: Postado 2016 repostado hoje, para que possam conhecer outros livros maravilhosos da autora, que eu acho que não tem o reconhecimento que merece, pelo menos aqui no Brasil.


Beijosssssssssssssssss
┌──»ʍi૮ђα

sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Autores preferidos: Lori Nelson Spielman



Meus livros da Lori Nelson Spielman

No primeiro livro que li, Lori já virou uma das minhas autoras favoritas, porque ela escreve de um jeito incrível. E o segundo só veio para confirmar. Super recomendo os dois livros.

Quando vi a indicação desse livro numa das revistas que leio, me interessei na hora e coloquei na minha extensa lista de livros para comprar/ler. Achei esses dias e comprei. Devorei! Que livro maravilhoso demais. Me identifiquei com algumas situações vividas pela personagem e resolvi até procurar itens não riscados das listas feitas nos últimos anos (geralmente coloco 10 itens pra fazer no início da agenda) e tentar fazê-los.

Sinopse: Brett Bohlinger parece ter tudo na vida — um ótimo emprego como executiva de publicidade, um namorado lindo e um loft moderno e espaçoso. Até que sua adorada mãe morre e deixa no testamento uma ordem: para receber sua parte na gorda herança, Brett precisa completar a lista de sonhos que escreveu quando era uma ingênua adolescente. Deprimida e de luto, Brett não consegue entender a decisão de sua mãe — seus desejos adolescentes não têm nada a ver com suas ambições de agora, aos trinta e quatro anos. Alguns itens da lista exigiriam que ela reinventasse sua vida inteira. Outros parecem mesmo impossíveis. Com relutância, Brett embarca numa jornada emocionante em busca de seus sonhos de adolescência. E vai descobrir que, às vezes, os melhores presentes da vida se encontram nos lugares mais inesperados.


Doce perdão: Mais um livro maravilhoso da Lori Nelson Spielman e já virei fã da autora totalmente. Amei demais! Encantador, uma lição de amor e perdão. Mais um pra minha lista de favoritos.

Sinopse: Hannah Farr é uma personalidade de New Orleans. Apresentadora de TV, seu programa diário é adorado por milhares de fãs, e há dois anos ela namora o prefeito da cidade, Michael Payne. Mas sua vida, que parece tão certa, está prestes a ser abalada por duas pequenas pedras... As Pedras do Perdão viraram mania no país inteiro. O conceito é simples: envie duas pedras para alguém que você ofendeu ou maltratou. Se a pessoa lhe devolver uma delas, significa que você foi perdoado. Inofensivas no início, as Pedras do Perdão vão forçar Hannah a mergulhar de volta ao passado - o mesmo que ela cuidadosamente enterrou -, e todas as certezas de sua vida virão abaixo. Agora ela vai precisar ser forte para consertar os erros que cometeu, ou arriscar perder qualquer vislumbre de uma vida autêntica para sempre. Após o sucesso mundial de A lista de Brett, Lori Nelson Spielman retorna com este romance terno e esperto sobre nossas fraquezas tão humanas e a coragem necessária para perdoá-las - assim como para pedir perdão.


obs.: Postado 2016 repostado hoje, para que possam conhecer outros livros maravilhosos da autora, que eu acho que não tem o reconhecimento que merece, pelo menos aqui no Brasil.


obs.: Se alguém aqui tiver skoob e quiser me adicionar, meu perfil é esse aqui.

Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα

sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Autores Preferidos: John Green



Meus livros do John

Li a sinopse de A culpa é das estrelas e resolvi comprar, assim conheci John Green, que virou meu queridinho em poucas horas, temos que levei para devorar o livro. Aí bateu a curiosidade de ler os demais livros dele e assim fiz, e fui me apaixonando mais e mais a cada livro lido. Doida para ele lançar o próximo.

A culpa é das estrelas: Esse livro é simplesmente maravilhoso demais. (Eu leria até a lista de compras do John Green - piada interna, quem ler o livro, entenderá). É apaixonante e devorei cada página apaixonadamente. É fofo por demais, desde o título até a última página. Já entrou pra lista dos meus preferidos e dos poucos livros que vou guardar (eu dou a maioria deles). RECOMENDO! (Terminei de ler em 16/01/13).


Sinopse: A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.


Cidades de papel: definitivamente amo John Green, sua narrativa que prende, seus amores adolescentes e o seus finais surpreendentes. (Terminei de ler em 13/06/15).

Sinopse: Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma. Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola, esperançoso de que tudo mude depois daquela madrugada e ela decida se aproximar dele. No entanto, ela não aparece naquele dia, nem no outro, nem no seguinte. Quando descobre que o paradeiro dela é agora um mistério, Quentin logo encontra pistas deixadas por ela e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele pensava que conhecia.



O teorema Katherine: Achei o Colin uma figura, meio chato porém engraçado. Mas o seu amigo Hassan que é divertido. (Terminei de ler em 29/07/15).

Sinopse: Após seu mais recente e traumático pé na bunda - o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine - Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam. Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.


Quem é você, Alasca?: mais um dos livros maravilhosos do John Green, gostei tanto quanto A culpa é das estrelas. Devorei. Livro pra ler em uma pegada só, super cativante, divertido. Apaixonada pelo John Green definitivamente!!!  (Terminei de ler em 31/07/15).

Sinopse: Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o "Grande Talvez". Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao "Grande Talvez".


Will e Will: quando comecei a ler o 2o. capítulo percebi que não era escrito pelo John Green e fui buscar no google, aí vi que cada autor escreveu um capítulo alternadamente e que são duas estórias paralelas. Curti. Mas o que era todo em letra minúscula me deixou um pouco agoniada, podia ter sido escrito em itálico, sei lá, mas gostei muito do modo de escrever do David Levithan também e já quero ler algum livro dele. Amei esse livro, mega divertido, me rendeu boas gargalhadas.


Sinopse: Em uma noite fria, numa improvável esquina de Chicago, Will Grayson encontra... Will Grayson. Os dois adolescentes dividem o mesmo nome. E, aparentemente, apenas isso os une. Mas mesmo circulando em ambientes completamente diferentes, os dois estão prestes a embarcar em um aventura de épicas proporções. O mais fabuloso musical a jamais ser apresentado nos palcos politicamente corretos do ensino médio.


Não deixe a neve cairsão 3 estórias natalinas que se cruzam, cada uma escrita por um autor, e amei as 3 e achei bem legal mesmo.

Sinopse: Na noite de natal, uma inesperada tempestade de neve transforma uma pequena cidade num inusitado refúgio para insuspeitos encontros românticos. Em Deixe a neve cair, bem-sucedida parceria entre três autores de grande sucesso entre os jovens, John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle escrevem três hilários e encantadores contos de amor, com direito a surpreendentes armadilhas do destino e beijos de tirar o fôlego. Comédia romântica com a assinatura de um dos maiores bestsellers da atualidade, o livro é o presente de Natal perfeito para os fãs de John Green e de histórias de amor e aventura.


Tartarugas até lá embaixo: Quando Aza e Daise, sua melhor amiga, escutam que o bilionário Russel Pickett desapareceu, resolvem ir procurar Davis, o filho mais velho dele, que Asa conheceu num acampamento de órfãos uns anos atrás, pois foi oferecida uma recompensa de cem mil dólares para quem ajudasse encontrá-lo. Elas desistem de investigar a pedido de Davis e amizade entre Asa e ele retoma, se tornando um namorido, que esbarra no TOC dela a respeito de bactérias. Tem de tudo: amizade, TOC, perdas, namoro, mistério... Amei! Sou suspeita.

Sinopse: A história acompanha a jornada de Aza Holmes, uma menina de 16 anos que sai em busca de um bilionário misteriosamente desaparecido – quem encontrá-lo receberá uma polpuda recompensa em dinheiro – enquanto lida com o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC). Repleto de referências da vida do autor – entre elas, a tão marcada paixão pela cultura pop e o TOC, transtorno mental que o afeta desde a infância –, Tartarugas até lá embaixo tem tudo o que fez de John Green um dos mais queridos autores contemporâneos. Um livro incrível, recheado de frases sublinháveis, que fala de amizades duradouras e reencontros inesperados, fan-fics de Star Wars e – por que não? – peculiares répteis neozelandeses.

obs.: Postado 2015 e repostado hoje, pois na época ele nem era tão conhecido, já que foi antes do filme "A culpa é das estrelas". Além de estar atualizado agora.

obs.: Se alguém aqui tiver skoob e quiser me adicionar, meu perfil é esse aqui.

Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα

sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Autores preferidos: Stephany Perkins





Lola e o garoto da casa ao lado: um livro teen super fofo que adorei e li todo num dia só, porque não dá vontade de parar de ler.

Sinopse: A designer-revelação Lola Nolan não acredita em moda… ela acredita em trajes. Quanto mais expressiva for a roupa — mais brilhante, mais divertida, mais selvagem — melhor. Mas apesar de o estilo de Lola ser ultrajante, ela é uma filha e amiga dedicada com grandes planos para o futuro. E tudo está muito perfeito (até mesmo com seu namorado roqueiro gostoso) até os gêmeos Bell, Calliope e Cricket, voltarem ao seu bairro. Quando Cricket — um inventor habilidoso — sai da sombra de sua irmã gêmea e volta para a vida de Lola, ela finalmente precisa conciliar uma vida de sentimentos pelo garoto da porta ao lado.

Anna e o beijo francês: li todo em um dia, de tão delicioso que é. Um romance fofo e encantador. Teen! . Segundo livro dessa autora que devorei em um único dia, já entrou pra lista das minhas favoritas.

Sinopse: Anna Oliphant tem grandes planos para seu último ano em Atlanta: sair com sua melhor amiga, Bridgette, e flertar com seus colegas no Midtown Royal 14 multiplex. Então ela não fica muito feliz quando o pai a envia para um internato em Paris. No entanto, as coisas começam a melhorar quando ela conhece Étienne St. Clair, um lindo garoto -que tem namorada.Ele e Anna a se tornam amigos mais próximos e as coisas ficam infinitamente mais complicadas. Anna vai conseguir um beijo francês? Ou algumas coisas não estão destinadas a acontecer?

Isla e o final feliz: Mais um livro apaixonante da Stephanie Perkins. Assim como os outros, é um livro leve, divertido, se passa na escola (adoro!), com adolescentes prestes a entrar na faculdade, muito amor, muita fofura e lugares incríveis. Amei!

Sinopse:Tímida e romântica, Isla tem uma queda pelo introspectivo Josh desde o primeiro ano na SOAP, uma escola americana em Paris. Mas sua timidez nunca permitiu que ela trocasse mais do que uma ou duas palavras com ele, quando muito. Depois de um encontro inesperado em Nova York durante as férias envolvendo sisos retirados e uma quantidade considerável de analgésicos, os dois se aproximam, e o sonho de Isla finalmente se torna realidade. Prestes a se formarem no ensino médio, agora eles terão que enfrentar muitos desafios se quiserem continuar juntos, incluindo dramas familiares, dúvidas quanto ao futuro e a possibilidade cada vez maior de seguirem caminhos diferentes. Com participações de Anna, Étienne, Lola e Cricket, personagens mais do que queridos pelo público apresentados em livros anteriores da autora, Isla e o final feliz é uma história de amor delicada, apaixonante e sedutora, um desfecho que vai fazer os fãs de Stephanie Perkins suspirarem ainda mais.


obs.: Postado 2016 repostado hoje, para que possam conhecer outros livros maravilhosos da autora, que eu acho que não tem o reconhecimento que merece, pelo menos aqui no Brasil.
obs.: Se alguém aqui tiver skoob e quiser me adicionar, meu perfil é esse aqui.

Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα

sexta-feira, 4 de outubro de 2019

Autores preferidos: Rainbow Rowell



Meus livros da Rainbow Rowell

Fangirl: Gostei muito de Carth e Levi, mas as partes sobre a fanfiction de Simon Snow achei um saco, para quem curte, vai ser muito legal. O livro é bom, daqueles que não dá vontade de parar de ler.

Sinopse: Cath é fã da série de livros Simon Snow. Ok. Todo mundo é fã de Simon Snow, mas para Cath, ser fã é sua vida – e ela é realmente boa nisso. Vive lendo e relendo a série; está sempre antenada aos fóruns; escreve uma fanfic de sucesso; e até se veste igual aos personagens na estreia de cada filme. Diferente de sua irmã gêmea, Wren, que ao crescer deixou o fandom de lado, Cath simplesmente não consegue se desapegar. Ela não quer isso. Em sua fanfiction, um verdadeiro refúgio, Cath sempre sabe exatamente o que dizer, e pode escrever um romance muito mais intenso do que qualquer coisa que já experimentou na vida real. Mas agora que as duas estão indo para a faculdade, e Wren diz que não a quer como companheira de quarto, Cath se vê sozinha e completamente fora de sua zona de conforto. Uma nova realidade pode parecer assustadora para uma garota demasiadamente tímida. Mas ela terá de decidir se finalmente está preparada para abrir seu coração para novas pessoas e novas experiências. Será que Cath está pronta para começar a viver sua própria vida? Escrever suas próprias histórias?


Eleanor e ParkEleanor tem uma família complicada (mãe, 4 irmãos e padastro) e volta para casa após 1 ano fora, vivendo em casa de amigos da mãe por ter sido expulsa pelo padrasto. Park tem pais super compreensíveis, uma vida estável e 1 irmão. Nada em comum até que se apaixonam, após dividirem o mesmo banco no ônibus escolar. Fofo toda vida, final inesperado. Amei! O melhor livro da Rainbow que já li.

Sinopse: Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.

AnexosLivro divertido, gosto de ler, não dá vontade de parar. E a torcida pra que Lincoln e Beth se conheçam, enfim, é grande. Fofo! Vale a pena ler.


Sinopse: Beth Fremont e Jennifer Scribner-Snyder sabem que alguém está monitorando seus e-mails de trabalho. (Todo mundo na redação sabe. É política da empresa.) Mas elas não conseguem levar isso tão a sério, e continuam trocando e-mails intermináveis e infinitamente hilariantes, discutindo cada aspecto de suas vidas. Enquanto isso, Lincoln O'Neill não consegue acreditar que este é agora o seu trabalho ler os e-mails de outras pessoas. Quando ele se candidatou para ser agente de segurança da internet, se imaginou construindo firewalls e desmascarando hackers e não escrevendo um relatório toda vez que uma mensagem esportiva vinha acompanhada de uma piada suja. Quando Lincoln se depara com as mensagens de Beth e Jennifer, ele sabe que deveria denunciá-las. Mas ele não consegue deixar de se divertir e se cativar por suas histórias. No momento em que Lincoln percebe que está se apaixonando por Beth, é tarde demais para se apresentar. Afinal, o que ele diria...?

Ligações: há tempos eu não enrolava tanto pra ler um livro. Mas eu não sou abandonar e ainda bem que insisti nesse. Ele só me fisgou depois da pagina 200 (!!!), mas foi um bom livro. George conta o seu relacionamento com Neal através de ligações para o passado no telefone martelo. Uma pegada de volta para o futuro interessante, porém um pouco repetitiva. Mas depois que desenrola, flui bem.


Sinopse: Georgie McCool sabe que seu casamento está estagnado. Tem sido assim por um bom tempo. Ela ainda ama seu marido, Neal, e ele também a ama, profundamente – mas o relacionamento entre eles parece estar em segundo plano a essa altura. Talvez sempre esteve em segundo plano. Dois dias antes da tão planejada viagem para passar o Natal com a família do marido em Omaha, Georgie diz a ele que não poderá ir, por conta de uma proposta de trabalho irrecusável. Ela sabia que ele ficaria chateado – Neal está sempre um pouco chateado com Georgie –, mas não a ponto de fazer as malas e viajar sozinho com as crianças. Então, quando Neal e as filhas partem para o aeroporto, ela começa a se perguntar se finalmente conseguiu. Se finalmente arruinou tudo. Mas Georgie estava prestes a descobrir algo inacreditável: uma maneira de se comunicar com Neal no passado. Não se trata de uma viagem no tempo, não exatamente, mas ela sente como se isso fosse uma oportunidade única para consertar o seu casamento – antes mesmo de acontecer… Será que é isso mesmo o que ela deve fazer? Ou ambos estariam melhor se o seu casamento jamais tivesse acontecido?

obs.: Postado em 2016 e repostado hoje, para que possam conhecer os livros maravilhosos da autora, que acho que não tem grande visibilidade aqui no Brasil

obs.: Se alguém aqui tiver skoob e quiser me adicionar, meu perfil é esse aqui.

obs.2:Alguns desses livros estão à venda no @michavendelivros.

Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα