Páginas

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Livros: Janeiro



Jardim de inverno: terminei de ler na madruga porque não tinha como dormir sem saber o desfecho. Divino, maravilhoso, favorito. Linda história de Vera, uma mulher forte que sobreviveu a guerra cuidando dos seus filhos Anya e Leo. Tudo desvendado anos depois pelas também guerreiras Mere e Nina; que tiveram suas vidas entrelaçadas pelo sábio Evan. Super recomendo. Muito amor!!!

Sinopse: Meredith e Nina Whiston são tão diferentes quanto duas irmãs podem ser. Uma ficou em casa para cuidar dos filhos e da família. A outra seguiu seus sonhos e viajou o mundo para tornar-se uma fotojornalista famosa. No entanto, com a doença de seu amado pai, as irmãs encontram-se novamente, agora ao lado de sua fria mãe, Anya, que, mesmo nesta situação, não consegue oferecer qualquer conforto às filhas. A verdade é que Anya tem um motivo muito forte para ser assim distante: uma comovente história de amor que se estende por mais de 65 anos entre a gelada Leningrado da Segunda Guerra e o não menos frio Alasca. Para cumprir uma promessa ao pai em seu leito de morte, as irmãs Whiston deverão se esforçar e fazer com que a mãe lhes conte esta extraordinária história. Meredith e Nina vão, finalmente, conhecer o passado secreto de sua mãe e descobrir uma verdade tão terrível que abalará o alicerce de sua família… E mudará tudo o que elas pensam que são.


Fangirl: Gostei muito de Carth e Levi, mas as partes sobre a fanfiction de Simon Snow achei um saco, para quem curte, vai ser muito legal. O livro é bom, daqueles que não dá vontade de parar de ler.

Sinopse: Cath é fã da série de livros Simon Snow. Ok. Todo mundo é fã de Simon Snow, mas para Cath, ser fã é sua vida – e ela é realmente boa nisso. Vive lendo e relendo a série; está sempre antenada aos fóruns; escreve uma fanfic de sucesso; e até se veste igual aos personagens na estreia de cada filme. Diferente de sua irmã gêmea, Wren, que ao crescer deixou o fandom de lado, Cath simplesmente não consegue se desapegar. Ela não quer isso. Em sua fanfiction, um verdadeiro refúgio, Cath sempre sabe exatamente o que dizer, e pode escrever um romance muito mais intenso do que qualquer coisa que já experimentou na vida real. Mas agora que as duas estão indo para a faculdade, e Wren diz que não a quer como companheira de quarto, Cath se vê sozinha e completamente fora de sua zona de conforto. Uma nova realidade pode parecer assustadora para uma garota demasiadamente tímida. Mas ela terá de decidir se finalmente está preparada para abrir seu coração para novas pessoas e novas experiências. Será que Cath está pronta para começar a viver sua própria vida? Escrever suas próprias histórias?


Nó na garganta: fui lendo devagar, absorvendo aos poucos. Pesado, sinistro, tenso. Acho que os psicólogos que iam gostar de ler, pois Francis tem algum desvio neurótico da personalidade. Bom, apesar da escrita cansativa e um pouco confusa, por falta de pontuação. Tô doida pra ver o filme.

Sinopse: O romance do irlandês Patrick McCabe, um dos mais violentos da literatura daquele país, foi filmado por Neil Jordan, também escritor (Linhas da Noite, Geração Editorial). Em mais uma tradução perfeita de Lidia Luther-Cavalcante, o romance é uma mistura de Mark Twain (Huck Finn), J. D. Salinger (O Apanhador no Campo de Centeio) e Hannibal Lecter, o personagem do livro e filme O Silêncio dos Inocentes. Trata do pavoroso crime de uma criança irlandesa de mente conturbada e suas andanças pelo país. É narrado na primeira pessoa, num verdadeiro tour de force com a linguagem, recurso magistralmente mantido pela tradução. Um livro especial para quem ama a grande literatura.


Três semanas com meu irmão: eu que adoro biografia sou suspeita de falar, mas amei essa. Acho que por não saber nada do Nicholas Sparks, tudo foi surpreendente. Os locais que visitou com o irmão Micah também foram incríveis. Vontade de ir a quase todos.

Sinopse: Em janeiro de 2003, Nicholas Sparks e seu irmão, Micah, partiram em uma viagem de três semanas pelo mundo para representar um marco em suas vidas, pois, aos 37 e 38 anos respectivamente, eles eram os únicos membros sobreviventes de sua família. Com as maravilhas do mundo como pano de fundo e muitas vezes dominados por seus sentimentos, o intrépido Micah e o introspectivo Nicholas relembram as aventuras e traquinagens de sua infância e as tragédias que testaram sua fé. Durante esse processo, ambos aprenderam verdades surpreendentes sobre a perda, o amor e a esperança. Narrado com irrepreensível humor e rara sensibilidade – e incluindo fotos pessoais –, Três semanas com meu irmão é um lembrete para abraçarmos a vida com todas as suas incertezas e, acima de tudo, valorizar os tempos felizes e as pessoas maravilhosas que os tornam possíveis.

A última carta de amor: Ellie acha uma carta de amor dos anos 60 e começa a investigar sobre os personagens daquele amor proibido: Jenniffer Stirling e Anthony O'Hare. Apesar de ter desvendado antecipadamente, amei obter a confirmação. Muito amor!!! E realmente essa JoJo Moyes sabe escrever grandes histórias e entrelaçar o tempo muito bem.

Sinopse: Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante. Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento. Com personagens realísticos complexos e uma trama bem-elaborada, A última carta de amor entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer. Um livro comovente e irremediavelmente romântico.

Um mais um: Impossível não se apaixonar por essa família doidinha: Jess, Tanzie, Nicky e o babão Norman. Ed veio pra somar. Merece um filme, e lembra um pouco o pequena miss sunshine. Divertido! amei! JoJo já está entre as autoras preferidas mesmo.

Sinopse: Há dez anos, Jess Thomas ficou grávida e largou a escola para se casar com Marty. Dois anos atrás, Marty saiu de casa e nunca mais voltou. Fazendo faxinas de manhã e trabalhando como garçonete em um pub à noite, Jess mal ganha o suficiente para sustentar a filha Tanzie e o enteado Nicky, que ela cria há oito anos. Jess está muito preocupada com o sensível Nicky, um adolescente gótico e mal-humorado que vive apanhando dos colegas. Já Tanzie, o pequeno prodígio da matemática, tem outro problema: ela acabou de receber uma generosa bolsa de estudos em uma escola particular, mas Jess não tem condições de pagar a diferença. Sua única esperança é que a menina vença uma Olimpíada de Matemática que será disputada na Escócia. Mas como eles farão para chegar lá? Enquanto isso, um dos clientes de faxina de Jess, o gênio da computação Ed Nicholls, decide se refugiar em sua casa de veraneio por causa de uma denúncia de práticas ilegais envolvendo sua empresa. Entre ele e Jess ocorre o que pode ser chamado de ódio à primeira vista. Mas quando Ed fica bêbado no pub em que Jess trabalha, ela faz questão de deixá-lo em casa, em segurança. Em parte agradecido, mas principalmente para escapar da pressão dos advogados, da ex-mulher e da irmã — que insiste em que ele vá visitar o pai doente —, Ed oferece uma carona a Jess, os filhos e o enorme cão da família até a cidade onde acontecerá o torneio. Começa então uma viagem repleta de enjoos, comida ruim e engarrafamentos. A situação perfeita para o início de uma história de amor entre uma mãe solteira falida e um geek milionário.

O que há de estranho em mim: mais um livro ótimo da Gayle, que devorei em um dia. Brit tocava n banda Clod e era apaixonada por Jed, até que foi levada pelo pai pra Red Hill, uma 'escola interna', e teve que deixar a banda para trás. Lá conheceu V, Martha, Bebe e Cassie; elas logo viraram amigas e se apoiaram e aprontaram juntas. Adorei!

Sinopse: Ao internar a filha numa clínica, o pai de Brit acredita que está ajudando a menina, mas a verdade é que o lugar só lhe faz mal. Aos 16 anos, ela se vê diante de um duvidoso método de terapia, que inclui xingar as outras jovens e dedurar as infrações alheias para ganhar a liberdade. Sem saber em quem confiar e determinada a não cooperar com os conselheiros, Brit se isola. Mas não fica sozinha por muito tempo. Logo outras garotas se unem a ela na resistência àquele modo de vida hostil. V, Bebe, Martha e Cassie se tornam seu oásis em meio ao deserto de opressão. Juntas, as cinco amigas vão em busca de uma forma de desafiar o sistema, mostrar ao mundo que não têm nada de desajustadas e dar fim ao suplício de viver numa instituição que as enlouquece.


obs.: Se alguém aqui tiver skoob e quiser me adicionar, meu perfil é esse aqui.

obs.2:Alguns desses livros estão à venda no @michavendelivros.

Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα

6 comentários:

Carla Renata disse...

eu também deveria ter usado minha madruga pra ler já que não dormia de tanto calor.. mas usei pra COMER..kkkk.. bjokas lindeza e sucesso sempre

blogdadea2015 disse...

Oi Mi

Já li beeeem mais. Ultimamente, a falta de tempo, vida corrida...
Mas consegui ler UM, em janeiro.
Vou adotar o hábito. Pelo menos um por mês.
Beijão.

Angela Daniele disse...

Os da Jojo Moyes são um arraso, mesmo. Todos os livros que li dela até agora, eu gostei muito.

Me interessei por esse "Jardim de inverno" depois de ler sua opinião. Vai entrar pra lista! ;)

beijo

Micha Descontrolada disse...

É maravilhoso demais. Vale a pena mesmo.

Ninna Bueno disse...

Nossa, me interessei pelo A última carta de amor e O que há de estranho em mim.
Decididamente preciso aderir mais leitura ao meu dia-a-dia, pois estou perdendo tantas aventuras, né?
Obrigada e grande beijo♥

Bella disse...

Micha que inspiracao voce!!! Eu quero ler mais igualzinho a voce!!! Qual o segredo pelo amor de Deeeeeeus???? Beijo!