Páginas

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Autores preferidos: Paula Hawkins

A Garota no trem: Rachel todo dia pega o trem das 8h04 para ir trabalhar e observa um casal na varanda que ela admira. Eles moram na mesma rua que ela morava com Tom, seu ex-marido, que ainda amora lá com Anna (que era amante) e a filha deles. Quando Megan desaparece, a mulher da varanda, Rachel pode ser a testemunha, mas ela estava muito bêbada naquela noite (e em todas as outras) para lembrar dos detalhes. Uau! Que livro! Doida para ver o filme.

Sinopse: Todas as manhãs, Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas dágua, pontes e aconchegantes casas. Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes a quem chama de Jess e Jason , Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess na verdade Megan está desaparecida. Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota No Trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.


Em águas sombrias: Jules Abott volta para sua cidade natal apos a morte da sua irmã (que era brigada e não respondia às ligações há anos), para cuidar da sobrinha adolescente que nunca teve convívio nenhum. Danielle Abott morreu no lago dos afogamentos (onde muitas outras mulheres encrenqueiras morreram ao longo de 300 anos), a polícia trata como suicídio, mas a filha insiste que a mãe foi assassinada. Thriller dos bons, da mesma autora da Garota do trem. No inicio é meio confuso porque tem muitos narradores (e alguns personagens narrado em 3a. Pessoa), mas depois que a trama evolui, não dá pra parar de ler. Merece um filme também. Amei!!!

Sinopse: Nos dias que antecederam sua morte, Nel ligou para a irmã. Jules não atendeu o telefone e simplesmente ignorou seu apelo por ajuda. Agora Nel está morta. Dizem que ela se suicidou. E Jules foi obrigada a voltar ao único lugar do qual achou que havia escapado para sempre para cuidar da filha adolescente que a irmã deixou para trás. Mas Jules está com medo. Com um medo visceral. De seu passado há muito enterrado, da velha Casa do Moinho, de saber que Nel jamais teria se jogado para a morte. E, acima de tudo, ela está com medo do rio, e do trecho que todos chamam de Poço dos Afogamentos… Com a mesma escrita frenética e a mesma noção precisa dos instintos humanos que cativaram milhões de leitores ao redor do mundo em seu explosivo livro de estreia, A garota no trem, Paula Hawkins nos presenteia com uma leitura vigorosa e que supera quaisquer expectativas, partindo das histórias que contamos sobre nosso passado e do poder que elas têm de destruir a vida que levamos no presente.


Beijosssssssssssssssss
┌──»ʍi૮ђα 

2 comentários:

Luana disse...

A garota do trem eu assisti o filme e adorei!
to doida pra ler o livro!!!!!
esse outro não conheço! mas gostei da sinopse!
beijos lindona

Angela Dani disse...

Assista o filme "A garota no trem" sim, é ótimo, muito fiel ao livro! Eu amei os dois! :)
Esse outro "Em águas sombrias" eu não li, está na minha lista de desejados, mas não sei se vou ler porque vi umas críticas meio ruins e desanimei...sei lá. Principalmente porque esse ano quero evitar de ficar comprando livros pra economizar e também pra ler os que já tenho em casa.

beijo!