Páginas

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Feijoada no Quilombo



Sábado, dia 18, eu e Con fomos com minha irmã, numa feijoada no Quilombo do Grotão, que é feita na lenha e ainda rola uma roda de samba para animar, e hoje um grande amigo nosso que tocou com seu grupo lá.



Para chegar ao Quilombo é preciso percorrer uma estradinha de terra. A decoração do lugar é toda rústica e bem bacana. Até a decoração do banheiro é maneira, com poema e letra de música na porta. Tudo simples e legal.





Lá encontramos um outro amigo da capoeira, que foi com a esposa e amigos. E nos juntamos para sambar um pouco.



Comida e música boa juntas, é a combinação perfeita.





A comunidade tradicional ocupa parte da Serra da Tiririca, nas encostas do Engenho do Mato, em Niterói, e foi criada depois da falência da fazenda que empresta nome ao bairro.


Quando a fazenda fechou, na década de 1940, os trabalhadores não receberam título de propriedade. Na década de 60, a massa falida da então Fazenda Engenho do Mato foi repassada a uma loteadora, que tentou expulsar os moradores:

Em 1991, foi criado o Parque Estadual Serra da Tiririca. Em resposta, os quilombolas se reuniram na Associação dos Sitiantes Tradicionais da Serra da Tiririca e na Associação da Comunidade Tradicional do Engenho do Mato. Ambas as instituições seguem atuando para garantir a permanência, naquela terra, das famílias que guardam sua história.



Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα

terça-feira, 21 de junho de 2016

Salão do Livro FLNIJ

No dia 08/06, uma 4a. feira, saí direto do trabalho (saí cedo) para o salão do livro FNLIJ. Era o primeiro dia do salão e era exclusivo para professores inscritos previamente. Foi o 3o. ano que fui, porém o primeiro que fui nesse dia exclusivo e amei a experiência de desfrutar um salão bem mais vazio e silencioso.


A programação iniciou com uma palestra com a autora Sônia Rosa, que foi uma grata surpresa, pois sou fã da sua coleção de mini livros que fala de capoeira, jongo, maracatu e feijoada. Aliás, ela fez uma leitura do Maracatu muito legal lá. E ela falou uma frase que amei e super me identifiquei: "Tenho olho grande para livros; compro muito mais do que tenho tempo para ler".



Após a palestra, teve uma visita guiada, onde fomos apresentados a cada biblioteca do salão e a que mais gostei foi a biblioteca Olímpica, onde tinha livros de vários países do mundo, e estande de troca de livros, onde de cara me apaixonei por um do Elvis e não tirei ele da cabeça mais.



Após a visita guiada, fomos liberados para curtir o salão. Voltei na biblioteca olímpica e fiquei folheando uns livros com calma e ao estande de troca (eu comprei um livro baratinho para trocar por aquele que eu tanto queria). E olha que legal, ao trocar, ganhava mais um (tinha poucas opções de escolha e peguei esse aí do Jorge Amado) e ganhei uma bolsa que veio com uma blusa dentro. E eu nem abri na hora, que surpresa boa ao chegar em casa.





Também fui aos estandes das editoras e comprei alguns para presente e 3 para mim. Não achei os preços convidativos esse ano, tinha editora com boas promoções e outras com preços mais caros do que estou acostumada a ver por aí, nessa minha busca sem fim de livros bons a bom preço.



O estande da intrínseca estava tudo de lindo, com uma mesa cheia dos livros maravilhosos da Jojo Moyes, que amo de paixão, e da Jenny Han, que sou mega fã tambéem. Lá que comprei os 3 livros para mim.




Quando cheguei em casa vi a blusa, corri para experimentar e não é que ficou perfeita? Amei!!!



Beijossssssss
┌──»ʍi૮ђα